RÃ-DARDO-VENENOSA-AZUL (Dendrobates azureus)

A rã-dardo-venenosa-azul é uma rã de tamanho médio que pesa aproximadamente 8 gramas e tem entre 3 e 4,5 cm de comprimento. Sua pele azul brilhante serve como um aviso aos predadores.

Sua cor geralmente é mais escura em torno de seus membros e do estômago. As glândulas venenosas de alcalóides localizadas na pele servem como um mecanismo de defesa para potenciais predadores. O veneno paralisa e às vezes mata o predador. Os pontos pretos em sua pele são únicos para cada indivíduo, servindo como uma ferramenta de identificação. Cada um dos pés contém quatro dedos com discos aderentes nas pontas que servem para escalar. Essa espécie também é identificável pela característica postura corcunda.

A aparência física também difere com o sexo do animal. As fêmeas são maiores e cerca de meio centímetro maior do que os machos, mas os machos têm os dedos maiores. As pontas dos dedos dos pés nas fêmeas são redondas, enquanto os machos têm pontas em forma de coração.

Os girinos variam muito na aparência se comparados aos adultos. Eles têm uma longa cauda, cerca de 6 mm, com um comprimento total de cerca de 10 mm. Eles não têm pernas e possuem brânquias ao invés de pulmões.

A rã-dardo-venenosa-azul é um animal terrestre, mas permanece próximo de fontes de água. Essas rãs passam a maior parte do seu tempo acordadas durante o dia, saltitando em saltos curtos. Elas são muito territoriais e agressivas tanto com indivíduos da sua própria espécie como de outras espécies. Para afastar os intrusos, elas usam uma série de chamados, perseguições e lutas, que geralmente ocorrem dentro do mesmo sexo.

Embora as rãs-dardo-venenosas sejam conhecidas pelas toxinas presentes em sua pele, utilizadas nas pontas de flechas ou dardos de nativos, na realidade, apenas as espécies do gênero Phyllobates são utilizadas desta maneira, apesar de todas as rãs-dardo-venenosas terem algum nível de toxicidade. Em cativeiro, essas rãs perdem a toxicidade, como consequência da alteração da sua dieta.

Alimentando-se principalmente de insetos, como formigas, moscas e lagartas, a rã-dardo-venenosa-azul é principalmente insetívora, mas ocasionalmente se alimenta de outros artrópodes, como aranhas. A mãe fornece ovos não fertilizados para a nutrição dos girinos.

A rã-dardo-venenosa-azul se reproduz sazonalmente, geralmente durante os meses de fevereiro ou março, época das chuvas. Ambos os sexos atingem a maturidade sexual aos dois anos de idade. A expectativa de vida é em média de 4-6 anos na natureza e cerca de 10 anos em cativeiro.

A rã-dardo-venenosa-azul é encontrada em florestas tropicais do Brasil, Guiana, Guiana Francesa e Suriname.

Gostou? Compartilhe: