Mostrando postagens com marcador Estações Ecológicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Estações Ecológicas. Mostrar todas as postagens

Estação Ecológica do Grão Pará | Pará


Estação Ecológica do Grão Pará | Pará

Estação Ecológica do Grão Pará | Pará
Estação Ecológica do Grão Pará | Pará
Superfície
4.245.819 hectares.

Bioma
Amazônia 100%.

A Estação Ecológica Grão-Pará, é a maior unidade de conservação de proteção integral em florestas tropicais no mundo, ultrapassando em 362.871 hectares o Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, no estado do Amapá.

As Reserva Biológica Maicuru e a Estação Ecológica Grão-Pará abrigam pelo menos 61 espécies de anfíbios 150 espécies de répteis; 700 espécies de aves (incluindo desde pequenos beija-flores até mutuns e harpias, e também espécies migratórias) e 195 espécies de mamíferos.

Estação Ecológica do Grão Pará | Pará

Estes números representam entre 14,3% (no caso dos anfíbios) e 54,1% (no caso das aves) de todas as espécies encontradas na Amazônia.

Essa região é o habitat de grandes populações de pelo menos oito espécies de animais ameaçados de extinção no Brasil.

Onça Preta
A Calha Norte do Pará, região ao norte do rio Amazonas, integra o chamado Escudo das Guianas, área formada por unidades de conservação dos estados do Pará, Amazonas, Roraima e Amapá, e da Guiana, Suriname e Guiana Francesa.

O Escudo das Guianas contém mais de 25% das florestas tropicais úmidas restantes no mundo e cerca de 80 a 90% de suas florestas ainda estão intactas.

Estação Ecológica do Grão Pará | Pará
Essa região também abriga as últimas grandes reservas de água doce não-contaminadas nos trópicos úmidos, com aproximadamente 20% de toda a água do planeta. Por essas características, é considerada por especialistas uma prioridade global para a conservação da biodiversidade e a promoção do desenvolvimento sustentável.

Fonte:Assessoria de Comunicação do Programa Amazônia.

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br

Estação Ecológica da Serra dos Três Irmãos | Rondônia

Estação Ecológica da Serra dos Três Irmãos | Rondônia

Estação Ecológica da Serra dos Três Irmãos | Rondônia
Localização
A Estação Ecológica Estadual da Serra dos Três Irmãos situa-se na região noroeste do estado, à margem esquerda do Rio Madeira.

Superfície
99.813 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Floresta Ombrófila Densa 16%
Contato Savana - Floresta Ombrófila 32%

Possui duas bases de apoio construídas às margens dos igarapés Karipunas e São Lourenço, e foi objeto de uma avaliação ecológica rápida, executada pelo PNUD.

A unidade de relevo da estação é o Planalto Rebaixado da Amazônia Ocidental, com altitudes que variam entre100 e 300 metros. Os solos mais representativos, por ordem de ocorrência, são o podzólico vermelho-amarelo e solos litólicos.

Babaçu
Flora
Os levantamentos florísticos foram feitos em duas parcelas de 1 ha, uma no setor Karipunas e outra no setor São Lourenço. Em ambos os setores há uma dominância de florestas ombrófilas densas submontanas, embora o primeiro tenha como marca característica a regeneração de babaçu, e o segundo a abundância de tabocas no estrato médio.

Estação Ecológica Estadual Samuel | Rondônia

Estação Estadual Ecológica Samuel | Rondônia

Rio JamariRio Jamari
Superfície
71.161 hectares.

Bioma
Amazônia 100%
Floresta Ombrófila Aberta 100%
A feição geomorfológica que caracteriza a área é o Planalto Rebaixado da Amazônia Ocidental, com altitudes que variam entre 70 e 200 metros, e predominância de latossolos amarelos.

Localização
Localizada na porção setentrional do estado de Rondônia, a Estação Ecológica Estadual de Samuel integra a bacia hidrográfica do Rio Jamari e abrange percentual significativo do reservatório da Usina Hidrelétrica da Samuel.

Flora
Em áreas mal drenadas, no interior da floresta, as palmeiras dominam o estrato superior, formando uma associação particular. Já nas áreas inundáveis, ao longo de igarapés, ocorrem florestas típicas de várzea, dado que chegam a ocorrer inundações periódicas de até oito meses de duração. De modo geral, a floresta da Estação Ecológica é considerada bastante diversa, com cerca de 200 espécies arbóreas/ha.

Estação Ecológica Estadual Samuel | Rondônia

Estação Ecológica do Cuniã | Rondônia


Estação Ecológica do Cuniã | Rondônia

Estação Ecológica do Cuniã | Rondônia
Estação Ecológica do Cuniã | Rondônia
Localização
O acesso é feito pela rodovia BR- 319 e por via fluvial, a partir de Porto Velho, rio Madeira e Igarapé Cuniã. A sede da Estação fica a 100 km da capital do Estado.

Superfície
125.849 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Floresta Ombrófila Densa 4%
Contato Savana-Floresta Ombrófila 96%

A Estação, foi criada para preservar amostras dos ecossistemas inundáveis da Amazônia e possibilitar pesquisas científicas. A Eletronorte construiu e equipou toda a sede da Estação, instalou energia solar e sinalizou os limites e as áreas de visitação do Parque.

Clima
A temperatura média anual varia de 23 a 25 ºC, e a amplitude térmica anual é de 11 º C, em média. A precipitação anual média na região fica em 2.500 mm com 180 dias de chuvas por ano.
A umidade relativa do ar varia de 90% em janeiro a 75% em julho, com média anual de 85%.

Ao longo do rio Madeira ocorre uma alternância entre planícies fluvial e fluvio lacustre, área aplainada por acumulações de sedimentos. Contíguas a estas áreas ocorrem dois terraços fluviais (nos rios Cuniã e Aponiã), cujo patamar esculpido pelo rio apresenta certo declive. Grande parte da Estação, ao noroeste, constitui-se de interflúvios tabulares, com relevos de topo aplainado, de drenagem muito fraca.

Flora
A vegetação que recobre a Unidade é classificada como Floresta Tropical Aberta, com as mais variadas espécies vegetais, como madeiras de lei, plantas ornamentais, medicinais e frutíferas formando um ambiente favorável a vida silvestre. Caracteriza-se ainda, por apresentar indivíduos arbóreos espaçosos com frequentes agrupamentos de palmeiras, bambus e cipós.

Garça RealGarça Real
Fauna
Vários animais como a paca, anta, tatu, veados, araras, garças são ainda relativamente abundantes na Estação Ecológica de Cuniã. A várzea é constituída por plantas frutíferas, além de apresentar grande produção de alimentos para uma vida aquática composta de diversas espécies: tucunaré, pirarucu, carauçu, cará-branco, entre outros.

Segundo alguns moradores locais ainda existem exemplares de Peixe-Boi nos lagos interiores da Estação.

As vilas de São Carlos e Nazaré fazem uso dos recursos naturais do entorno e muitas vezes de dentro da Estação, sem qualquer orientação e/ou controle, pois a fiscalização no local é muito deficiente.

Estação Ecológica Estadual Antônio Mujica Nava | Rondônia


Estação Ecológica Estadual Antônio Mujica Nava | Rondônia

Estação Ecológica Estadual Antônio Mujica Nava | Rondônia
Estação Ecológica Estadual Antônio Mujica Nava | Rondônia
Superfície
18.281 hectares.

Bioma
Amazônia 100%
Floresta Ombrófila Aberta 100%

A Estação Ecológica Estadual Antônio Mujica Nava localiza-se na região noroeste do estado do Rondônia, no Planalto Rebaixado da Amazônia Ocidental, e sua altimetria varia entre 100 e 200 metros.

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br

Estação Ecológica Mata dos Ausentes | Mina Gerais


Estação Ecológica Mata dos Ausentes | Mina Gerais

Estação Ecológica Mata dos Ausentes | Mina Gerais
Região: Sudeste
Estado: Minas Gerais
Município: Senador Modestino Gonçalves
Bioma: Cerrado
Área: 490 ha
Criação: Decreto n.° 16.580 (23/09/1974), Decreto n.° 36.585 (28/12/1994) e Lei n.° 11.731 (30/12/1994)

Unidade de Proteção Integral

www.megatimes.com.br

www.geografiatotal.com.br

Estação Ecológica de Murici | Alagoas


Estação Ecológica de Murici | Alagoas

Estação Ecológica de Murici | Alagoas
Estação Ecológica de Murici | AlagoasEstação Ecológica de Murici
Localização
Na região noroeste do Estado de Alagoas. Localizada a aproximadamente 15 km da cidade de Murici, que está a aproximadamente 50 km de Maceió. A Estação localiza-se no Planalto da Borborema, mas com porções localizadas sobre os Tabuleiros Sedimentares Costeiros a leste da Unidade.

Superfície
6.116 hectares.

Bioma
Floresta Atlântica

Esta unidade foi criada para proteger e preservar amostras de Ecossistemas de Floresta Atlântica Nordestina e propiciar o desenvolvimento de Pesquisa Científica e programas de Educação Ambiental.

Clima
O clima é quente e úmido, com estação seca no verão e chuvosa no outono-inverno. A estação chuvosa tem início em abril e se prolonga até agosto, sendo que as maiores precipitações ocorrem em maio e julho. O período de maior estiagem ocorre entre novembro e janeiro, sendo dezembro o mês mais seco. A precipitação anual oscila entre 750 a 1000 mm. A temperatura média é de 23 ºC.

Planalto da BorboremaPlanalto da BorboremaPlanalto da Borborema

Os solos da Estação são principalmente podzólicos e latosolos.

Flora
A fitofisionomia vegetal dominante na região é a Floresta Ombrófila Densa, segundo o mapa de vegetação do IBGE. A Unidade possui bioma Floresta Atlântica.

Boto cor de rosa - Estação Ecológica de MuriciBoto cor de rosa - Estação Ecológica de Murici

Fauna
Fragmentos florestais encontrados em Murici possuem o mais alto índice de diversidade de espécies animais, formando uma barreira geográfica para vários grupos de animais habitantes exclusivos da mata atlântica.

Quati - Estação Ecológica de MuriciQuati - Estação Ecológica de Murici
www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br