Mostrando postagens com marcador Florestas Nacionais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Florestas Nacionais. Mostrar todas as postagens

Floresta Nacional de Altamira | Pará

Floresta Nacional de Altamira | Pará

Floresta Nacional de Altamira | ParáFloresta Nacional de Altamira | Pará
Superfície
689.012 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Floresta Ombrófila Aberta 74%
Floresta Ombrófila Densa 23%

A Flona de Altamira é uma das portas de entrada para a Terra do Meio, situada entre os rios Xingu e Tapajós, no estado do Pará. Cercada por terras indígenas, a região possui uma das maiores áreas de floresta relativamente não perturbadas na Amazônia Oriental.

Macaco AranhaMacaco Aranha

A região é de importância crítica para a vida selvagem, abrigando numerosas espécies animais ameaçadas, incluindo onças, jacarés-açu, macacos-aranha, cuxiú da cara branca e tamanduás.

MognoMogno

As maiores concentrações remanescentes de mogno (Swietenia macrophylla) no Brasil estão localizadas na Terra do Meio e nas terras indígenas dos arredores.

A Floresta Nacional de Altamira é também importante para a proteção de comunidades indígenas situadas em suas proximidades, funcionando com zona-tampão para as terras indígenas Baú, Xipaia e Curuá.

Floresta Nacional de Altamira | Pará

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org

Floresta Nacional de Ritápolis | Minas Gerais

Floresta Nacional de Ritápolis | Minas Gerais

Localização
BR 394 Km 5 - Fazenda do Pombal - São João del-Rei

Superfície
89 hectares.
Uma das Unidades de Conservação do Ibama pertencia à antiga Fazenda do Pombal, que o Ibama está cuidando. A Fazenda do Pombal foi onde nasceu o Alferes Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes) e onde se encontram ruínas do engenho. Possui viveiro de plantas com vendas de mudas, mel, própolis, caminha ecológica com guia e casa de hóspede.

Floresta Nacional de Ritápolis | Minas Gerais
A Floresta Nacional de Ritápolis situa-se numa área de transição entre as regiões mineiras da Zona da Mata, Sul de Minas e Centro-Oeste, e sua composição vegetal inclui amostras da mata atlântica e do cerrado, além de campos limpos, matas ciliares e campos rupestres - o que oferece farto material a estudiosos da flora e da fauna. As pesquisas ocorrem através de acordos de cooperação técnica firmados com universidades e outras instituições.

Produção de Mudas
O viveiro florestal tem um estoque de cerca de 70 mil mudas, de quase 400 diferentes espécies - em sua maioria nativas da região. As mudas são vendidas a preços acessíveis, visando essencialmente a recuperação de áreas degradadas e evidenciando a exploração de produtos não-madeireiros como uma atividade sustentável que pode ser mantida em determinadas Unidades de Conservação. Plantas ornamentais também são produzidas, para arborização urbana em cidades que mantêm com a Flona acordos de cooperação mútua.

Tamanduá-bandeiraTamanduá-bandeira

Preservação da Natureza

Com a maior parte de sua área coberta por vegetação natural, a Flona de Ritápolis tem na proteção da flora, da fauna e dos mananciais hídricos um de seus principais objetivos. Diversas espécies de mamíferos (algumas ameaçadas de extinção) vivem na mata, nativa, tais como tatus, raposas, tamanduás, capivaras, lontras e lobos-guarás. Maritacas, jacus e tucanos, entre outras aves, são vistos com frequência.
www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional de Paraopeba | Minas Gerais

Floresta Nacional de Paraopeba | Minas Gerais

Floresta Nacional de Paraopeba | Minas GeraisRio Paraopeba
Localização
Coordenadas 19º 16' 19" S; 44º 24' 06" W
Município de Paraopebas - Minas Gerais

Superfície
200 hectares.

Bioma
Cerradão

Floresta Nacional de Paraopeba | Minas GeraisFloresta Nacional de Paraopeba | Minas Gerais

Floresta Nacional de Goytacazes | Espírito Santo


Floresta Nacional de Goytacazes | Espírito Santo


Floresta Nacional de Goytacazes | Espírito Santo
Localização
Coordenadas: 19º 23' 48" S / 40º 03' 42" W.
BR 101 Km 153 - Linhares

Superfície
1.380 hectares.

Bioma
Floresta atlântica de tabuleiros.

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional de Sobral | Ceará

Floresta Nacional de Sobral | Ceará

Floresta Nacional de Sobral | Ceará


Localização
Junco - Sobral
Latitude: 3°41’ S. Longitude: 40°20’ W.
Distância de Fortaleza por Rodovia: 224 km.

Superfície
598 hectares.

Bioma
Caatinga

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional de Cristópolis | Bahia

Floresta Nacional de Cristópolis | Bahia

Superfície
12.839 hectares.

Bioma
Floresta Estacional Semidecidual, Cerrado e Caatinga.

Floresta Nacional de Cristópolis | Bahia
A Floresta Nacional de Cristópolis foi criada com os objetivos de promover o manejo de uso múltiplo dos recursos naturais, a proteção dos recursos hídricos, da biodiversidade e de fragmento do ecossistema caatinga, a recuperação de áreas degradadas, a educação ambiental, bem como o apoio ao desenvolvimento sustentável dos recursos naturais das áreas limítrofes.

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional de Rio Preto | Espírito Santo

Floresta Nacional de Rio Preto | Espírito Santo

Floresta Nacional de Rio Preto | Espírito Santo
Localização
Situa-se ao norte do Estado do Espírito Santo, na região Sudeste do Brasil, município de Conceição da Barra.

BR 101 Km 27 - São Mateus
Superfície
2.831 hectares.

Bioma
Floresta Atlântica.

Unidade de Uso Sustentável.

Floresta Nacional de Rio PretoFloresta Nacional de Rio Preto
Acesso
Tem acesso pelo município de Conceição da Barra, a leste da BR-101, entre os km 27 e 32. Partindo-se daí por 12 Km de estrada de terra batida até encontrar a sede da FLONA, distante de sede do município 53 Km, seguindo-se pela BR-101.

Sua cobertura vegetal é composta por Floresta Atlântica com áreas de floresta em regeneração, de reflorestamento, de campo sujo (pastagem) e de florestas que sofreram cortes seletivos.

Na Floresta Atlântica, encontra-se um número muito grande de animais, entre mamíferos, aves, répteis, anfíbios e uma grande diversidade de espécies de insetos.
Flora.

A Floresta Nacional de Rio Preto Rio Preto pertence à Região Fitoecológica denominada Floresta Ombrófila Densa ou Floresta Tropical Pluvial, e possui uma vegetação original denominada floresta ombrófila densa de terras baixas, estabelecida em solos de tabuleiros terciários do Grupo Barreiras.

Samambaia pretaSamambaia preta

No último Inventário Florestal realizado na unidade foram encontradas 338 espécies de plantas arbóreas em seu interior. Esta vegetação apresenta três estratos definidos, o superior formado por espécies dominantes como o tanheiro (Alchornea triplinervia), a bomba-d’água (Hidrogaster trinervis), o angico (Parapiptadenia rígida), a boleira (Joannesia princeps), a bicuiba (Virola gardneri), e a canela-preta (Ocotea catharinensis), entre outras. No estrato intermediário destaca-se a ocorrência do palmito (Euterpe edulis), e no estrato arbustivo são encontradas inúmeras espécies, como a samambaia preta (Hemitelia setosa) e o xaxim (Dicksonia sellowiana).

Fauna
Para cumprir os objetivos de caracterizar a fauna, definir áreas e ambientes com maior diversidade, portanto, prioritários para conservação, e subsidiar o Plano de Manejo da Floresta Nacional de Rio Preto, foi executado um Inventário Faunístico em 1998. No referido inventário, foram amostradas na unidade 36 espécies da herpetofauna: 21 de anfíbios; 7 de serpentes; 5 de lagartos; 2 de quelônios; e 1 de crocodilianos. Dentre estas, destaca-se Jacaré-do-papo-amarelo (Caiman latirostris), por ser espécie quase ameaçada de extinção.

Jacaré-do-papo-amareloJacaré-do-papo-amarelo

No tocante à avifauna, estima-se que haja na Floresta Nacional de Rio Preto 212 espécies de aves silvestres. Vale a pena destacar que das 42 espécies da avifauna citadas como indicadoras de bom estado de conservação de habitats de Mata Atlântica de baixadas, 16 foram amostradas na Floresta Nacional de Rio Preto. Destas, somente o papagaio-chauá (Amazona rhodocorytha) foi observada em determinados trechos da floresta que sofreu ocorrência de incêndios. As demais foram observadas somente na mata conservada. Há também registro de ocorrência de araponga (Procnias nudicollis).

Com relação à mastofauna, foram registradas no interior da unidade 47 espécies de mamíferos. Destas, 8 encontram-se ameaçadas de extinção: ouriço-preto (Chaetomy subspinosus), jaguatirica (Leopardus pardalis), gato-do-mato (Leopardus tigrinus), gato-maracajá (Leopardus wiedii), puma (Puma concolor), lontra (Lontra longicaudis), tatu-canastra (Priodontes maximus) e preguiça-de-coleira (Bradypus torquatus).

Todas as espécies de primatas que provavelmente ocorrem na região norte do Espírito Santo foram registradas na Floresta Nacional de Rio Preto. As referidas espécies são: sagüi-da-cara-branca (Callithrix geoffroyi), sauá ou guigó (Callicebus personatus personatus), macaco-prego (Cebus robustus) e barbado ou bugio (Alouatta fusca). As espécies (Callicebus personatus) e (Alouatta fusca) são consideradas espécies ameaçadas de extinção.

http://www.megatimes.com.br
http://www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional Contendas do Sincorá | Bahia


Floresta Nacional Contendas do Sincorá | Bahia

A Floresta Nacional Contendas do Sincorá está localizada na Bahia. A Flona tem como objetivos o manejo de uso múltiplo e de forma sustentável dos recursos naturais renováveis, a manutenção e proteção dos recursos hídricos e da biodiversidade, a recuperação de áreas degradadas, a educação ambiental, a manutenção de amostras do fragmento do ecossistema caatinga e o apoio ao desenvolvimento sustentável dos recursos naturais das áreas limítrofes.

Floresta Nacional Contendas do Sincorá | BahiaFloresta Nacional Contendas do Sincorá | Bahia
Tartaruga - Floresta Nacional Contendas do Sincorá
Floresta Nacional Contendas do Sincorá | Bahia
Floresta Nacional Contendas do Sincorá

Localização
Contendas do Sincorá - Tanhaçu
Rodovia Sussuarana - Contendas - Contendas do Sincorá

Superfície
11.034 hectares.

Bioma
Caatinga.

http://www.megatimes.com.br
http://www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional do Araripe-Apodi | Ceará

Floresta Nacional do Araripe-Apodi | Ceará

Localização
Chapada do Araripe, no extremo sul do Estado de Ceará.

Superfície
39.262 hectares

Bioma
Floresta Atlântica

Clima
Seu clima é tropical quente de seca atenuada com a estação chuvosa atrasando para o outono. Média pluviométrica de 1.000 milímetros anuais.

Temperatura oscilante entre 15 e 25ºC.

Floresta Nacional do Araripe-Apodi | Ceará
Relevo
Relevo tabular com cotas mínimas de 840 e máximas de 920 metros.
Solos: Latossol vermelho-amarelo distrófico, originário de arenitos do Cretáceo Superior (Formação Exu), acentuadamente drenado com elevados teores de alumínio.

Floresta Nacional do Araripe-Apodi | Ceará
 Floresta Nacional do Araripe - Apodi

Situada em uma Região onde as condições de clima e solo predispõem a desertificação; a Floresta Nacional do Araripe - Apodi tem uma importância relevante na manutenção do equilíbrio hidrológico, climático, ecológico e edáfico do Complexo Sedimentar do Araripe.

Floresta Nacional do Araripe-Apodi | Ceará
 Floresta Nacional do Araripe - Apodi

Sobre o aspecto sócio- econômico, para um Nordeste onde vivem mais de 40 milhões de habitantes, dos quais 30 por cento em condições de pobreza, a Floresta Nacional do Araripe cumpre importante papel, fornecendo alimento (piqui, cajuí, mangaba, etc.), energia (material lenhoso seco) e remédio (janguba, barbatimão, faveira).

Floresta Nacional do Araripe-Apodi | Ceará
 Jatobá  -  Floresta Nacional do Araripe - Apodi
Flora
A Floresta Nacional do Araripe apresenta diferente fisionomias, classificadas em:
Floresta Úmida Semi-Perinifólia.

Principais espécies: Jatobá (Hymenaea spp.), Pau d'arco (Tabebuia spp.), Murici (Byrsonima spp.), Pau d'óleo (Copaifera langsdorfil), etc.

Transição - Floresta Úmida/Cerrado: Espécies: Piquizeiro, Visgueiro, Faveira, Janaguba, Lacre, etc.
Cerrado: Piqueteiro, cajuí amarelo, etc.

Carrasco: Catuaba, Jiquiri, Muvanã, Cidreira brava, Jurubeba, etc.

Floresta Úmida Degradada pelo fogo: Constitui uma formação atípica, ideal para estudo de impacto do fogo sobre a floresta. Representa bem o efeito dos incêndios que anualmente preocupam e ocupam os servidores da Flona-Araripe. O comprometimento da matéria orgânica, e do sub- bosque, levam ao empobrecimento da floresta, provocando um retrocesso na sucessão vegetal.

 Gato do mato  -  Floresta Nacional do Araripe - Apodi
 Gato do mato  -  Floresta Nacional do Araripe - Apodi
Fauna
A avifauna: são 34 gêneros totalizando 88 espécies, das quais duas são incomuns na região, uma é rara e duas fazem parte da lista dos animais ameaçados de extinção.

Algumas das aves da Fauna - Araripe citadas pelo nome Azul, Periquito, Chorró, etc.

A mastofauna: veado, cotia, tatu, tamanduá, onça, gato-do-mato, raposa, morcego, guaxinim, etc.

Herpetofauna: Teiú, camaleão e algumas espécies de cobra dos gêneros Bothrops, Crotalus e Micrurus.

Insetos: sem dúvida a entomofauna da Floresta do Araripe é muito rica. As ordens mais abundantes são coleóptera, isóptera, homptera, hemíptera e hymenóptera.
http://www.megatimes.com.br
http://www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional de Passa Quatro | Minas Gerais

Floresta Nacional de Passa Quatro | Minas Gerais

Floresta Nacional de Passa Quatro | Minas Gerais
Superfície
335 hectares.

A Floresta Nacional de Passa Quatro é uma unidade de conservação brasileira, situada no município mineiro de Passa Quatro (MG), sendo controlada pelo Instituto Chico Mendes e integrante do SNUC.

Se desenvolvem atividades de pesquisa, manejo ambiental e uso sustentável e está inserida numa ramificação da Serra da Mantiqueira.

Floresta Nacional de Passa QuatroFloresta Nacional de Passa Quatro

A altitude média se encontra acima dos 900 metros, e apresenta desnível máximo de 500 m com declividades de até 80º.

Floresta Nacional de Passa QuatroFloresta Nacional de Passa Quatro

Atualmente desenvolve-se lá um projeto de piscicultura de trutas e de manejo de mudas nativas. Possui também um pequeno serpentário e local para alojamento de pesquisadores.

Floresta Nacional de Passa QuatroFloresta Nacional de Passa Quatro

A altitude média se encontra acima dos 900 metros, e apresenta desnível máximo de 500 metros com declividades de até 80º.

Sua área total está assim dividida:
  • 111 hectares plantados com araucárias.
  • 64,3 hectares plantados com Pinus.
  • 18,6 hectares de araucária nativa remanescente.
  • 83,8 hectares de matas naturais foliosas e matas fluviais costeiras.
  • 57,3 hectares de administração, viveiro de mudas, lagos, criatório de trutas, rio, áreas de lazer, cachoeiras, etc.

Floresta Nacional de Silvânia | Goiás

Floresta Nacional de Silvânia | Goiás

Floresta Nacional de Silvânia | Goiás
Localização
Estrada Silvânia - Leopoldo de Bulhões Km 7.5 - Silvânia

Superfície
467 hectares.

Bioma
Cerrado.

A Floresta Nacional de Silvânia está localizada no estado de Goiás, município de Silvânia e conta com área de 486 hectares. Inserida no bioma Cerrado, a Flona visa promover o manejo adequado dos recursos naturais, garantir a proteção dos recursos hídricos e das belezas cênicas, fomentar o desenvolvimento da pesquisa científica básica e aplicada, da educação ambiental e das atividades de recreação, o lazer e turismo.

http://www.megatimes.com.br
http://www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional de Pacotuba | Espírito Santo

Floresta Nacional de Pacotuba | Espírito Santo


Localização
Rodovia João Domingos Km 2.5 - Cachoeiro do Itapemirim

Superfície
451 hectares.

Bioma
Floresta Atlântica.

Floresta Nacional de Pacotuba | Espírito SantoEsta unidade foi criada para promover o manejo dos recursos naturais, incentivando a pesquisa, com ênfase na recuperação de áreas degradadas e no desenvolvimento de métodos de exploração sustentável dos recursos naturais não madeireiros. O Espírito Santo oferece turismo étnico, cultural e ambiental na comunidade dos remanescentes de quilombos de Monte Alegre, no município de Cachoeiro de Itapemirim, que faz parte da Rota dos Vales e do Café.

O projeto Comunidade Quilombola de Monte Alegre envolve a produção associada ao turismo, e é coordenado pelo Instituto Novas Fronteiras de Cooperação, em parceria com o Ministério do Turismo, possibilitando o desenvolvimento do turismo no local, aumentando a renda dos quilombolas e agregando valor à oferta de produtos e serviços, contribuindo para a preservação do patrimônio.

Os quilombolas de Monte Alegre estão preparados para receber e apresentar sua cultura aos turistas através do artesanato, da gastronomia, da expressão das suas tradições e do estilo de vida da comunidade.

Floresta Nacional de Pacotuba | Espírito SantoTrilhas
São realizadas apresentações teatrais sobre a prisão, fuga e o namoro de um negro chamado Adão. Na comunidade podem ser feitas visitas guiadas às trilhas na Floresta Nacional de Pacotuba.

Na Trilha das Árvores Centenárias, o visitante observa diferentes espécies de árvores que, por suas dimensões, possuem mais de 500 anos.

Na Trilha Caminho do Mangula, que é realizada à noite, dentro da mata, o turista percorre o local ouvindo do guia a história de Mangula, um velho negro que viveu ali no final do século XVIIII.
É uma forma diferente de conhecer o folclore da comunidade quilombola de Monte Alegre.

Na Trilha do Adão Negro, que também é feita à noite, ocorrem apresentações teatrais sobre a prisão, fuga e o namoro de um negro chamado Adão, escravo em fazenda vizinha à comunidade.

Floresta Nacional do Amazonas | Amazonas

Floresta Nacional do Amazonas | Amazonas

Floresta Nacional do Amazonas | Amazonas
Localização
Localizada no Alto do Rio Negro, fronteira do Brasil / Venezuela e divisa dos Estados do Amazonas / Roraima e ao lado do Parque Nacional Pico da Neblina.

Superfície
1.573.100 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Campinarana 2%
Floresta Ombrófila Aberta 2%
Contato Campinarana - Floresta Ombrófila 3%
Floresta Ombrófila Densa 93%

Floresta Nacional do Amazonas | Amazonas
Floresta Nacional do Amazonas | Amazonas
Flora
Sua vegetação caracteriza-se como Floresta Amazônica e Áreas de Tensão Ecológica. Acesso a 600km de Manaus em linha reta, nos municípios de Barcelos e Santa Isabel do Rio Negro. Floresta Ombrofila Densa (submontana e montana), Floresta Ombrofila Aberta (submontana), Áreas de Tensão Ecológica (campinarana/ floresta ombrófila) e Campinarana (floresta, arborizada e gramineo-lenhosa).

Floresta Nacional do Amazonas | Amazonas

Floresta Nacional de Purus | Amazonas

Floresta Nacional de Purus | Amazonas


As Florestas Nacionais são uma categoria de Unidade de Conservação de Uso Sustentável instituída com os objetivos de: promover o manejo dos recursos naturais, garantir a proteção dos recursos hídricos, belezas cênicas e fomentar o desenvolvimento de pesquisa, recreação, lazer e turismo.

No Estado do Amazonas existem 19 FLONAS, que perfazem um total de 10.406.627 hectares, o que representa 6,6 % de todo o território do Estado (IBAMA, 2007). Porém a maioria não possui as condições necessárias para efetiva implantação, impossibilitando o cumprimento dos objetivos para os quais foram criadas.

A Floresta Nacional do Purus (FLONA do Purus), localizada no município de Pauiní – AM é uma Unidade de Conservação (UC) que abrange 256.000 hectares de florestas altamente conservados. De acordo com o Plano de Manejo desta UC, o manejo florestal sustentável constitui uma das atividades econômicas que mais coaduna com os objetivos da Unidade, uma vez que permite conciliar o desenvolvimento local e regional com a conservação dos recursos florestais da Unidade.

Floresta Nacional de Purus | Amazonas
Floresta Nacional de Purus | Amazonas
Floresta Nacional de Purus | Amazonas
Floresta Nacional de Purus | Amazonas
Localização:Boca do Acre - Amazonas

Superfície

256.000 hectares.

Bioma
Amazônia 100%
Floresta Ombrófila Densa 100%

Em julho de 2007, a Associação de Moradores da Vila Céu do Mapiá (AMVCM), por meio de parceria com o IBAMA, a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e o Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ), deu inicio à implantação do manejo florestal comunitário na Zona de Uso Comunitário da Vila Céu do Mapiá. Encontra-se em fase de planejamento a primeira Unidade de Manejo Florestal (UMF), cujo objetivo é fornecer madeira em quantidade suficiente para atender a demanda comunitária.

http://www.megatimes.com.br
http://www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional de Pau-Rosa | Amazonas

Floresta Nacional de Pau-Rosa | Amazonas

Floresta Nacional de Pau-Rosa | Amazonas
Floresta Nacional de Pau-Rosa | AmazonasIgarapé - Floresta Nacional de Pau-Rosa
Floresta Nacional de Pau-Rosa | Amazonas
Floresta Nacional de Pau-Rosa | AmazonasFloresta Nacional de Pau-Rosa | Amazonas
Superfície
827.877 hectares.

Bioma
Amazônia 100%
Floresta Ombrófila Densa 100%

Floresta Nacional de Mapiá-Inauni | Amazonas

Floresta Nacional de Mapiá-Inauni | Amazonas

Floresta Nacional de Mapiá-Inauni | AmazonasRio Mapiá
Floresta Nacional de Mapiá-Inauni | AmazonasIgarapé Mapiá
Localização
Coordenadas: 07º 57’ 39” a 08º 41’ 54” S / 67º 42’ 02” a 68º 38’ 50” W.
Boca do Acre - Amazonas

Superfície
311.000 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Floresta Ombrófila Aberta 30%
Floresta Ombrófila Densa 70%

http://www.megatimes.com.br
http://www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional de Jatuarana | Amazonas


Floresta Nacional de Jatuarana | Amazonas

Floresta Nacional de Jatuarana | Amazonas
Floresta Nacional de Jatuarana | AmazonasFloresta Nacional de Jatuarana
Superfície
580.201 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Floresta Ombrófila Aberta 24%
Floresta Ombrófila Densa 76%

http://www.megatimes.com.br
http://www.geografiatotal.com.br

Floresta Nacional de Humaitá | Amazonas

Floresta Nacional de Humaitá | Amazonas



Superfície
468.790 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Contato Savana - Floresta Ombrófila 6%
Floresta Ombrófila Densa 94%

Floresta Nacional Instância: Federal Grupo: Uso Sustentável Área (ha): 468.790 (Decreto - 2.485 - 02/02/1998) Jurisdição Legal: Amazônia Legal Ano de criação: 1998
Órgão gestor: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade
Tipo de conselho: Consultivo
Ano de criação: 2010

Floresta Nacional de Humaitá | AmazonasCriada à partir do Decreto 2.485 em 02/02/1998. Possui área oficial de 468.790 hectares e localiza-se próxima ao município de Humaitá. Tem como valor estratégico o Rio Madeira para escoamento de sua produção, ligando-se diretamente ao pólo madeireiro de Itacotiara, estando próxima a BR 319 Porto Velho - Manaus e a apenas 200 Km da capital rondoniense.

Apresenta principalmente vegetação de Floresta Ombrófila densa (94,19%), contato savana - floresta ombrófila (5,52 %) e uma quantidade diminuta de floresta ombrófila aberta (0,29 %).
A Floresta Nacional de Humaitá apresenta algumas áreas desmatadas em seu interior e entorno imediato. Embora algumas dessas alterações possam ter ocorrido antes de sua regularização em 1998. Desmatamentos mais recentes foram detectados próximos às áreas ocupadas pela pecuária, no entorno da rodovia Transamazônica.

(Fonte: Sul do Amazonas, nova fronteira agropecuária? O caso do município de Humaitá. Mariza Alves de Macedo ,Wenceslau Teixeira. Anais XIV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, Natal, Brasil, 25-30 abril 2009, INPE, p. 5933-5940. http://marte.dpi.inpe.br/col/dpi.inpe.br/).


Floresta Nacional de Humaitá | Amazonas
http://www.megatimes.com.br
http://www.geografiatotal.com.br