Mostrando postagens com marcador Ictiologia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ictiologia. Mostrar todas as postagens

Peixe Agulha (Strongylura marina)


Peixe Agulha (Strongylura marina)

Peixe Agulha (Strongylura marina)
Características: peixe de escamas diminutas com corpo alongado e fusiforme, boca comprida, formando um bico com numerosos dentes pontiagudos. As nadadeiras dorsal e anal estão localizadas na mesma posição na parte posterior do corpo e têm aproximadamente o mesmo tamanho. Coloração prata esverdeado e alcança 50 cm de comprimento total.

Peixe Agulha (Strongylura marina)Habitat: águas costeiras.

Ocorrência: regiões Norte, Nordeste e Sudeste.

Hábitos: pelágica podendo entrar nos rios. Forma pequenos cardumes. É muito rápido e voraz.

Alimentação
: pequenos peixes.

Ameaças: poluição e pesca predatória.

Peixe Agulha (Strongylura marina)
Peixe Agulha (Strongylura marina)
Peixe Agulha (Strongylura marina)
Peixe Agulha (Strongylura marina)
Peixe Agulha (Strongylura marina)

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org

Peixe Zepelim de uma Faixa (Nannostomus unifasciatus)


Peixe Zepelim de uma Faixa (Nannostomus unifasciatus)


Peixe Zepelim de uma Faixa (Nannostomus unifasciatus)Características: Peixe Zepelim de uma Faixa (Nannostomus unifasciatus) atinge 5 cm de comprimento com coloração geral oliva-claro, com uma linha preta horizontal que se estende da ponta do nariz à base da cauda, continuando para o lado inferior da nadadeira caudal em pinceladas vermelhas, brancas e pretas. As outras nadadeiras são olivas como o resto do corpo.

Origem: Bacia Amazônica.

Habitat: rios sem correntezas bem vegetados.

Hábitos: muito vagarosos. A posição inclinada a 45º para cima é uma das características marcantes desta espécie.

Temperatura ideal: 21º a 28º C.

pH: 5,2 a 7,0.

Alimentação: onívoros (são os animais que se alimentam tanto de produtos de origem animal como vegetal).

Reprodução: ovíparo. Deposita os ovos em rodilhas de desova ou maciços de plantas de folhas finas. M acho e fêmea nadam lado a lado, roçando seus corpos como um ballet, a fêmea deposita os ovos (cerca de 50 a 80 por desova), espalhando-os sobre as plantas flutuantes. Eles ficam aí grudados (são aderentes) durante 4 dias, quando então se dá a eclosão. O processo da reprodução é semelhante ao dos demais caracídeos, isto é, assim que a fêmea expele os ovos, o macho os fertiliza.

Ameaças
: captura indiscriminada e destruição do habitat.

Peixe Zepelim de uma Faixa (Nannostomus unifasciatus)
Peixe Zepelim de uma Faixa (Nannostomus unifasciatus)
Peixe Zepelim de uma Faixa (Nannostomus unifasciatus)

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org

Peixe Neon-Verdadeiro (Paracheirodon innesi)

Peixe Neon-Verdadeiro (Paracheirodon innesi)

Peixe Neon-Verdadeiro (Paracheirodon innesi)Características: O Neon-Verdadeiro (Paracheirodon innesi) é um dos peixes mais populares nos aquários comunitários. São muito sociáveis e fáceis de manter. As suas riscas, azul e encarnada, esta última só até meio do corpo, tornam estes peixes muito atraentes. A faixa vermelha na parte debaixo do corpo só vai até a metade dele. Talvez pelo fato do verdadeiro Neon ser raramente encontrado nas lojas brasileiras, o Neon Cardinal tenha pego emprestado o seu nome. Atingem 4 cm de comprimento.

Origem: a fluentes do Alto Amazonas.

Habitat: águas bem vegetadas e sombreadas.

Hábitos: gosta de viver em cardumes.

Temperatura ideal: 22º a 26º C.

pH: 6,0.

Alimentação: onívoros (são os animais que se alimentam tanto de produtos de origem animal como vegetal).

Peixe Neon-Verdadeiro (Paracheirodon innesi)Reprodução: são peixes ovíparos, isto é, soltam os ovos na água depositando-os em plantas.

Predadores naturais: anfíbios, peixes carnívoros maiores, aves, pássaros, insetos aquáticos e répteis.

Ameaças: tráfico de animais, coleta predatória, poluição e destruição do habitat.

Paracheirodon innesi
Paracheirodon innesi
Paracheirodon innesi
Paracheirodon innesi

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org

Peixe Guppy (Poecilia reticulata)


Peixe Guppy (Poecilia reticulata)





Peixe Guppy (Poecilia reticulata)Características: O Peixe Guppy (Poecilia reticulata), também conhecido como lebiste ou barrigudinho, é um dos peixes mais populares nos aquários. O nome Guppy é na verdade o sobrenome de Robert J.L Guppy que foi homenageado pelo naturalista inglês Guenther, que recebeu de Robert os primeiros peixes coletados na América Central no ano de 1860. Já o nome popular Lebiste deriva do gênero Lebistes ao qual pertencia. Pertence a família dos Poecilidae (Poecilídeos) da qual também fazem parte Molinésias, Platys e Espadas. Os machos são menores, multicoloridos, também mais coloridos do que as fêmeas. A sua fama vem principalmente das suas barbatanas caudais, enormes em relação ao tamanho do corpo, que podem possuir vários padrões e diversas e espetaculares cores.

Peixe Guppy (Poecilia reticulata)As barbatanas das fêmeas não são, proporcionalmente falando, tão grandes nem tão atraentes como as dos machos. São peixes resistentes e muito ágeis. Os machos alcançam 30 mm e as fêmeas 60 mm. A nadadeira caudal do macho costuma ser do mesmo tamanho do corpo. As fêmeas apresentam colorido somente no pendúculo caudal e nadadeiras. Os machos apresentam gonopódio, uma estrutura semelhante a um pequeno tubo localizada na região ventral. Esta estrutura possibilita a transferência dos gametas masculinos para dentro da fêmea, possibilitando a fecundação interna. Já as fêmeas apresentam uma mancha na parte ventral, próxima a cauda, que se torna mais escura quando os ovos começam a se desenvolver. Quando os filhotes estão a ponto de nascer esta mancha torna-se mais baixa, a fêmea apresenta-se muito barriguda e com a respiração ofegante.

Origem: América do Sul (Bacia Amazônica).

Habitat: estuários.

Hábitos: muito ativo, extremamente pacifico, nado lento.

Temperatura ideal: 22 a 28º C.

pH: 7,2.

Peixe Guppy (Poecilia reticulata)Alimentação: onívoro, larvas de mosquito, drosófilas, zooplâncton, microvermes e minhocas. Devido ao seu hábito voraz de se alimentar com larvas de insetos, os Lebistes são utilizados em países do Oriente como ferramenta de controle biológico. Já foram utilizados também no Brasil, na década de 30, para combater os transmissores da malária e da febre amarela. São também utilizados em laboratórios, nos experimentos ecotoxicológicos, genéticos, comportamentais e reprodutivos.

Reprodução: vivíparo. As fêmeas dão cria de 2 em 2 meses. Apresenta alta taxa reprodutiva. O macho procura a fêmea a todo o momento. Após o acasalamento, a fêmea começa a ficar barriguda e após 40 dias no máximo ela "dará a luz", de 50 a 80 filhotes que já estarão aptos a nadar e a se alimentar horas depois de nascidos. Os pais não cuidam dos filhotes após o nascimento. Nos primeiros, os filhotes se refugiam, escondendo-se dos próprios pais entre a vegetação aquática dias, já que estes podem tentar atacar sua cria.

Peixe Guppy (Poecilia reticulata)Na terceira a quarta semana já se pode distinguir os machos das fêmeas pela coloração em seu corpo e cauda. Aos dois meses de idade já é possível a diferenciação de machos e fêmeas, que estão prontos para a reprodução. Uma característica bastante interessante é a capacidade que as fêmeas têm de armazenar o esperma dos machos por um longo período, podendo ter mais de 3 gestações seguidas sem a presença do macho para nova fecundação.

Predadores naturais: peixes maiores, anfíbios, répteis, insetos aquáticos e os próprios pais podem atacar os alevinos.

Ameaças: poluição e destruição do habitat. É um peixe muito vulnerável ao ataque de outros peixes, mesmo que pequenos ou de menor porte, devido à lentidão de seus movimentos e à cauda grande.

Poecilia reticulata
Poecilia reticulata
Poecilia reticulata
Poecilia reticulata

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org

Peixe Quilodos (Chilodus punctatus)


Peixe Quilodos (Chilodus punctatus)


Peixe Quilodos (Chilodus punctatus)Características: O Peixe Quilodos (Chilodus punctatus) atinge 8 cm. Tem o aspecto geral dos caracídeos. Suas grandes escamas têm, na base, um ponto sépia. Seu corpo é atravessado longitudinalmente por uma lista escura, contrastando com sua cor geral ocre-amarelado.

Origem: Guianas e Rio Amazonas.

Habitat: rios e lagos.

Hábitos: peixe curioso pelo seu modo de nadar sempre em ângulo, de cabeça para baixo, talvez mergulhado em profunda meditação.

Temperatura ideal: 24° a 29° C.

pH: 6,0 a 7,0.

Alimentação: onivoro (são os animais que se alimentam tanto de produtos de origem animal como vegetal).

Reprodução: ovíparo.

Ameaças: destruição do habitat.

Chilodus punctatus
Chilodus punctatus
Chilodus punctatus
Chilodus punctatus
Chilodus punctatus
Chilodus punctatus

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org

Peixe Piratantã (Copella arnoldi)


Peixe Piratantã (Copella arnoldi)


Peixe Piratantã (Copella arnoldi)Características: o macho atinge 7,5 cm , enquanto a fêmea 6 cm . Extremamente bonito e elegante com uma das mais belas colorações. O dorso é marrom, os flancos azulados e o ventre amarelo. Todas as escamas têm um bordo escuro. As nadadeiras são amarelas e vermelhas, tendo a dorsal a ponta preta. O macho tem uma mancha branca na base da nadadeira dorsal, mais cor preta espalhada pelas nadadeiras dorsal e caudal, que são maiores que as de sua companheira.

Origem: Amazonas.

Habitat: habita o estrato superior das águas com boa vegetação flutuante ou emergente nas margens dos rios.

Hábitos: exímios saltadores.

Temperatura ideal: 22° a 29° C.

pH: 6,8 a 7,0.

Alimentação: onivoro com preferência por pequenas presas vivas.

Reprodução: desova nas folhas de plantas que se debruçam sobre o rio. Quando chega o momento da desova, o casal pula fora da água, unido pelas nadadeiras, colando-se por alguns segundos às folhas. A fêmea deposita uma massa gelatinosa de ovos, imediatamente fecundados pelo macho. Essa operação se repete dez ou doze vezes, até que aproximadamente uma centena de ovos seja colada, sem nenhum sobreposto ao outro. Se os ovos caírem na água, gorarão. Têm que ser mantidos úmidos, encarregando-se o macho dessa tarefa, aspergindo-os cada quinze ou vinte segundos, dando para isso violentas rabanadas na água. Setenta e duas horas depois nascem os filhotes, que vão caindo na água.

Ameaças: destruição do habitat.
Peixe Piratantã (Copella arnoldi)
Peixe Piratantã (Copella arnoldi)
Peixe Piratantã (Copella arnoldi)
Peixe Piratantã (Copella arnoldi)

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org

Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)


Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)


Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)Características: O Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthusatinge 10 cm de comprimento. Nada mais parecido como uma folha caída na água, amarelada pelo processo de decomposição e sendo arrastada pela fraca correnteza das águas. Parece uma folha morta. Cor varia de minuto a minuto e vai do castanho-claro até o marrom-escuro ou cor de chocolate. Dos olhos saem três linhas radiais; uma indo até o começo da nadadeira dorsal, outra até às ventrais e a última atravessa seu corpo longitudinalmente, até à raiz da cauda. A boca é enorme.

Origem: Rio Amazonas.

Habitat: águas calmas e lagoas com boa vegetação.

Hábitos: ficam horas e horas imóveis até que seu almoço passe ao alcance de sua boca. De resto, gostam de se colocar perto das plantas, em posição tal que parecem fazer parte delas. Um de seus passatempos favoritos além de comer, é bocejar, o que faz espetacularmente.

Temperatura ideal: 23° a 32 °C.

pH: 5,0 a 6,0.

Alimentação: peixes.
Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)
Reprodução: ovíparo. A fêmea deposita os ovos na parte inferior das folhas e o macho imediatamente os fertiliza e abana com suas nadadeiras. A postura pode durar 2 a 5 horas e compreende em média 300 a 600 ovos. Os ovos são pequenos, amarelados e adesivos. Três dias depois nascem os alevinos, que ficam aderidos à folha por um pequeno filamento. Não se parecem em nada com os pais.

Ameaças: destruição do habitat e pesca predatória.

Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)
Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)
Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)
Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)
Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)
Peixe-Folha (Monocirrhus polyacanthus)

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org