Mostrando postagens com marcador Recursos Hídricos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Recursos Hídricos. Mostrar todas as postagens

Rio | Características Gerais dos Rios

Rio | Características Gerais dos Rios

Elementos existentes nos rios

Um rio é um curso natural de água corrente, geralmente de água doce, que flui para um oceano, mar, lago ou outro rio. Em alguns casos, um rio deságua no solo e se torna seco no final de seu curso sem atingir outro corpo de água. Pequenos rios podem ser referidos usando nomes como riacho, riacho, riacho, riacho e riacho. Não há definições oficiais para o termo genérico rio como aplicado a características geográficas, embora em alguns países ou comunidades um fluxo seja definido por seu tamanho. Muitos nomes para pequenos rios são específicos da localização geográfica; exemplos são "executados" em algumas partes dos Estados Unidos, "queimam" na Escócia e no nordeste da Inglaterra, e "beck" no norte da Inglaterra. Às vezes um rio é definido como sendo maior que um riacho, mas nem sempre: a linguagem é vaga.

Rio | Características Gerais dos Rios
Rio | Características Gerais dos Rios
Rio | Características Gerais dos Rios
Rio | Características Gerais dos Rios

Os rios fazem parte do ciclo hidrológico. Geralmente, a água se acumula em um rio a partir da precipitação através de uma bacia de drenagem de escoamento superficial e outras fontes, como recarga de água subterrânea, nascentes e a liberação de água armazenada em gelo natural e pilhas de neve (por exemplo , das geleiras). Potamologia é o estudo científico dos rios, enquanto a limnologia é o estudo das águas continentais em geral.

Topografia
Geralmente os rios, especialmente os maiores, são divididos em três partes principais de acordo com sua capacidade erosiva e transporte de sedimentos:

Curso superior
O curso superior de um rio é onde eles nascem. Geralmente, coincide com as áreas montanhosas de uma certa bacia. Aqui, o potencial erosivo é muito maior e os rios tendem a formar vales em forma de V, encaixando-se no relevo. Quando esta parte de um rio está em um clima seco, às vezes pode ser chamado de barrancos, ravinas ou torrentes.

Curso médio
Geralmente, no meio de um rio, muitas vezes áreas ou áreas alternadas onde o rio corrói e onde os depósitos de sedimentos, que são principalmente devido a flutuações na inclinação e a influência que diz respeito ao fluxo e sedimentos de seus afluentes. Ao longo do curso do meio, a seção transversal do rio geralmente amolecerá, tomando a forma de uma bacia seccionada em vez da forma de V que prevalece no curso superior. Ao longo do curso médio, o rio ainda tem energia suficiente para manter um curso aproximadamente reto, a menos que existam obstáculos, como várias curvas ou montes.

Curso inferior
É a parte onde o rio flui em áreas relativamente planas, onde geralmente forma meandros: estabelece curvas regulares, podendo formar lagos de ferradura. O rio que flui transporta grandes quantidades de sedimentos, que pode levar a ilhas sedimentares, chamados deltas e também pode causar elevação do canal acima do nível da planície, tantos rios muitas vezes correr paralela a ela por não ser capaz de liderar pela maior elevação do rio principal: eles são os rios do tipo Yazoo. Um rio que termina em uma boca muito larga e profunda é chamado de estuário.

Bacia Hidrográfica da Amazônia

Bacia Hidrográfica da Amazônia

A Bacia Hidrográfica da Amazônia é a maior bacia hidrográfica do mundo, concentrando 10 dos maiores rios do planeta e 1/4 da água doce da Terra. O complexo é o maior sistema de água doce do mundo, com aproximadamente 7.050.000 km² de área de drenagem, incluindo o rio Tocantins.No total 64,91% se encontram no território brasileiro. A Colômbia possui(16,14%), a Bolívia (15,61%), o Equador (2,31%), a Guiana (1,35%), o Peru (0,60%) e Venezuela possui (0,11%).
Limites: A Bacia Amazônica está limitada a Oeste pelos Andes, ao Norte pelo Escudo das Guianas, ao Sul pelo Maciço Central Brasileiro e a Leste, deságua no Oceano Atlântico. Suas nascentes estão localizadas na Venezuela, Colômbia, Peru e Bolívia. No Brasil, abrange os Estados do Amazonas, Pará, Amapá, Acre, Roraima Rondônia e Mato Grosso.

Bacia Hidrográfica da Amazônia

Afluentes: Entre os principais afluentes da margem esquerda encontram-se o Japurá, o Negro e o Trombetas; na margem direita, o Juruá, o Purus, o Madeira, o Xingu e o Tapajós. A Bacia Amazônica é fortemente influenciada pela sazonalidade das chuvas, que começam entre novembro-dezembro na região ao sul do Equador e uns meses mais tarde ao norte desse País e se estendem por 4 a 5 meses. O principal sistema fluvial é o rio Amazonas que nasce na região Andina e percorre 6.771 km até a sua foz, no Pará, possui uma descarga média final de 175.000 m3, que representa 20% do total de águas doces do mundo que chegam aos oceanos.

Bacia Hidrográfica da Amazônia

As constantes chuvas que caem na região também contribuem para a formação de centenas de pequenos rios e igarapés. O nível das águas do maior rio da bacia, o Amazonas, sobe gradualmente de novembro a junho, quando começa a descer até fins do penúltimo mês do ano. Alguns rios da Bacia Amazônica têm águas pretas, como o Negro, que variam do tom oliva a castanho-café. As águas assumem estas cores por terem menos 5mg/l de partículas em suspensão.
Os rios como o Tapajós tem águas chamadas de claras, mas que, na verdade, variam do amarelo-esverdeado até o oliva e que, às vezes, apresentam-se transparentes. As chamadas águas brancas, como as do Rio Solimões, são barrentas e túrbidas devido a elevada carga de partículas em suspensão - entre 40 e 300 mg/l.

Rio Sete Voltas | Rondônia

Rio Sete Voltas | Rondônia

Rio Sete Voltas | RondôniaRio Sete Voltas - Colorado do Oeste

O rio Sete Voltas está localizado no município de Colorado do Oeste, RO e apresenta as coordenadas geográficas: Linha 01, km1, Rumo Escondido LA: 0765267-Sul e LO: 8553850-Oeste; Linha Nova 1, km1, LA 0765269-Sul e LO 8550332 –Oeste; Linha 1, km3, Rumo Escondido- LA 0762442 e LO 8547688; Linha2, km 7 Rumo Escondido. O rio Sete Voltas deságua no rio Escondido que é afluente do Rio Guaporé e, que forma a bacia do rio Madeira, que por sua vez, forma a bacia do Rio Amazonas.

No município de Colorado do Oeste o rio Sete Voltas é o rio que abastece a rede de captação da CAERD - Companhia de Água e Esgoto de Rondônia e apresenta na Unidade de Capitação a seguinte coordenada geográfica: LA 0764981 e LO 8449276.

Rio Sete Voltas - Colorado do OesteConsiderando a política agrícola do Estado de Rondônia na década de 70, na qual, era dono da terra aquele que mais desmatasse e explorasse irracionalmente os recursos naturais, no município de Colorado do Oeste, também ocorreu o processo de degradação como: derrubadas desordenadas, queimadas, pastagens e ainda a exploração de recursos minerais como a garimpagem. Como conseqüência, o rio Sete Voltas ficou desprotegido de sua cobertura vegetal original e ainda teve outros impactos ambientais, tais como: mudanças climáticas, mortandade de animais, Assoreamento, perca da biodiversidade, redução do volume e curso d’água.

Nota–se que a ação antrópica provocou problemas ambientais que afetaram e afetam diretamente a vida da população.
O projeto de Educação ambiental é entendido como um instrumento importante e indispensável no processo de reflorestamento do rio sete voltas, pois é através dele que foram desenvolvidas ações de conscientização para proteção do rio com a execução de projetos de reflorestamento da Área de Proteção Permanente (APP).

Referências
SEDAM/GTEA - Colorado do Oeste/RO

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br

Rio Jamari | Rondônia

Rio Jamari | Rondônia

Rio Jamari | Rondônia
Pode-se considerar o Rio Jamari, como rio, a parte que fica a jusante da represa de Samuel, depois dos 130 Km de área inundada, apenas ficou o córrego de sua nascente, somente navegável no inverno. Assim, na prática, o rio Jamari passou a ter sua nascente nos vertedouros da hidrelétrica de Samuel, a 55 Km da cidade de Porto Velho.

A usina hidrelétrica de Samuel construída no rio Jamari, afluente do rio Madeira, possui uma área inundada de 584,6 km2 e uma potência final de 216 MW. A altitude do centro da barragem é de 87,0 m acima do nível do mar. A barragem está localizada no município de Candeias do Jamari, inundando área desse município e do município de Jamari.

Rio Roosevelt | Rondônia

Rio Roosevelt | Rondônia

Rio Roosevelt | Rondônia
O Rio Roosevelt foi descoberto em 1909 pela Comissão Rondon e explorado em 1914 pela expedição científica Roosevelt-Rondon.

Nasce na chapada dos Parecis em Vilhena, no paralelo13º19’, seu curso tem o sentido sudeste/norte alcançando o rio Madeira no paralelo 5º LS, rio do qual é afluente pela margem direita.

Seu curso percorre trechos dos estados de Rondônia, Mato Grosso e Amazonas, tem uma extensão de 1.409 Km, recebe águas de vários tributários, destacando-se entre eles na margem esquerda os rios Capitão Cardoso e Tenente Lira, oriundos do município de Vilhena (Parecis) e na margem direita os rios Madeirinha e Branco.


Rio Madeira ou Caiary | Rondônia

Rio Madeira ou Caiary | Rondônia

Rio Madeira ou Caiary | Rondônia
Nasce na junção dos rios Beni e Mamoré, sendo o maior afluente do rio Amazonas pela margem direita. Sua extensão é de 3.240 quilômetros, sendo 1.700 em território brasileiro. Mas, devido aos diversos acidentes hidrográficos, seu curso navegável é de 1.116 quilômetros, a partir da cachoeira de Santo Antonio, em Porto Velho até Itacoatiara,AM. Seus afluentes pela margem direita são os rios Ribeirão, Mutum-Paraná, Jacy-Paraná, Jamari e Machado. Pela margem esquerda os afluentes são os rios Abunã, Ferreiros, José Alves, São Simão e o igarapé Cuniã.

- Os acidentes hidrográficos existentes no rio Madeira são os seguintes: (trecho Porto Velho/Guajará-Mirim).

Corredeiras: Periquitos, Três Irmãos, Macaco, Morrinhos, Pederneiras, Chocolatal, Araras e Lages. Guajará-Açu e Guajará-Mirim.

Cachoeiras: Santo Antonio, Caldeirão do Inferno, Paredão, Misericórdia, Madeira, Pau Grande e Bananeiras.

Saltos: Teotônio, Girau e Ribeirão.


Rio Ji-Paraná ou Machado | Rondônia

Rio Ji-Paraná ou Machado | Rondônia

Rio Ji-Paraná ou Machado | Rondônia
Nasce da junção dos rios Barão de Melgaço, também chamado de Comemoração de Floriano, e Apediá, chamado de Pimenta Bueno, na chapada dos Parecis. Seu curso tem uma extensão de 800 quilômetros, atravessando a região central do Estado até desembocar no rio Madeira, região de Calama, no município de Porto Velho. Tem como afluentes pela margem direita os rios Riozinho, Lourdes, São João e Tarumã. Pela margem esquerda os afluentes são os rios Luiz de Albuquerque, Rolim de Moura, Ricardo Franco, Preto, Jaru, Boa Vista, Urupá e Machadinho. Seu principal acidente hidrográfico, dentre os vários existentes e que dificultam a navegação, é a cachoeira 02 de Novembro, localizada no município de Machadinho do Oeste.