Tempestades e Raios

Macaco Barrigudo (Lagothrix lagotricha)


Macaco Barrigudo (Lagothrix lagotricha)

Macaco Barrigudo

Características: O Macaco Barrigudo (Lagothrix lagotricha) possui de 51 a 69 cm e sua cauda tem cerca de 60 a 72 cm. Em cativeiro, pesa em torno de 6 kg. O pelo é curto e abundante e a cabeça é compacta e redonda. Tem cauda preênsil, que é uma das suas principais características.

Macaco Barrigudo (Lagothrix lagotricha)Habitat: florestas de vegetação primária, com pelo menos 2100 m de altitude. Demonstra preferência por manter-se em árvores com 16 a 18 m de altura.

Ocorrência: Colômbia, Equador, Peru e Brasil, no Amazonas, Pará e Rondônia. Entre os rios Tapajós e Juruá ao norte do Guaporé.

Hábitos: são diurnos e vivem nas árvores em grupos de 12 ou mais indivíduos. Seu nome vulgar se refere à barriga proeminente.

Alimentação: folhas, frutas, insetos e aranhas.

Reprodução: a gestação dura cerca de 225 dias.

Ameaças e utilização: é capturado para servir de animal de estimação por ser dócil e calmo. Está em extinção.

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br

Macaco Aranha Preto (Ateles paniscus)


Macaco Aranha Preto (Ateles paniscus)

Macaco Aranha Preto (Ateles paniscus)

Características: O Macaco Aranha Preto (Ateles paniscus), também conhecido como coatá preto, é o maior primata da Amazônia. Possui o polegar reduzido, e seguram com os quatro dedos. Cauda longa, preênsil, que funciona como um 5º membro e sua maneira de se locomover lembra o jeito de uma aranha (por isso seu nome). Sua esperteza, sua cara de velho e seus olhos negros lhes proporcionam uma expressão humana. Pelagem preta, rala, esparsa, fina e macia. Face toda vermelha. Atinge 1 m de comprimento, sua cauda 90cm e seu peso de 10 Kg.

Macaco Aranha Preto (Ateles paniscus)Habitat: floresta amazônica. Florestas altas, ocupando preferencialmente os níveis superiores do dossel e nas árvores emergentes.

Ocorrência: nordeste da Amazônia, ao norte do rio Amazonas e a leste do rio Negro.

Hábitos: arborícola, diurno, vive em bandos de aproximadamente 30 indivíduos, divididos em subgrupos que são geralmente liderados por um macho mais velho, nos ramos mais altos das árvores. Dá saltos longos e é comum deixar-se cair de um galho mais alto para um mais baixo. É muito ágil nas árvores, por possuir cauda prêensil e membros muito longos. A vocalização é emitida somente por machos e pode ser ouvida a 500 metros. É usada como uma chamada de alarme e também para localização dos alimentos. As fêmeas e os filhotes ficam juntos o tempo todo, enquanto o macho pode separar-se temporariamente do grupo.

Alimentação: onívoro, comendo principalmente frutas, ovos, sementes e folhas.

Reprodução: após uma gestação de 6 meses a fêmea dá a luz a apenas 1 filhote que fica grudado nas costas da mãe por mais de 1 ano, até estar apto a se deslocar sozinho pelos galhos das árvores. A maturidade sexual ocorre em 4 a 5 anos de idade.

Ameaças: está em extinção. Este problema intensifica-se à medida que o homem invade seu habitat natural, caçando-o clandestinamente para contrabando, e derruba, criminosamente, com ou sem queimadas, as florestas tropicais visando aumentar as áreas para plantações e campos de pastagens.

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br

Caracal (Caracal Caracal)

Caracal (Caracal Caracal)

O caracal é um felino ferozmente territorial encontrado na parte ocidental da Ásia, Sul da Ásia e África. A palavra caracal vem da palavra turca "karakulak", que significa "orelha negra". No norte da Índia e do Paquistão, o caracal é conhecido localmente como syahgosh ou shyahgosh, que é um termo persa que significa orelhas pretas. Embora tenha tido tradicionalmente os nomes alternativos de lince-persa, lince-egípcio e lince-africano, ele não é mais considerado um lince. Acredita-se agora estar relacionado com o gato-dourado-africano e o serval. O caracal é classificado como um pequeno felino, mas está entre os mais pesados de todos os felinos de pequeno porte, bem como o mais rápido, sendo quase tão rápido quanto o serval.

O caracal é um felino esguio, mas muscular, com pernas longas e cauda curta. Os machos geralmente pesam 13-18 kg, enquanto as fêmeas pesam cerca de 11 kg. O caracal tem de 65 a 90 cm de comprimento, com 30 cm de cauda. Em comparação com os linces, tem pernas mais longas, pêlo mais curto, e uma aparência elegante.

Caracal (Caracal Caracal)

A cor da pele varia entre o vinho-vermelho, cinza ou cor de areia. Indivíduos pretos também podem ocorrer. Os mais jovens têm manchas avermelhadas na parte inferior; adultos não têm marcas, exceto pelos pontos negros acima dos olhos e pequenas manchas brancas ao redor dos olhos e nariz.

Um caracal selvagem vive cerca de 12 anos, mas em cativeiro pode chegar aos 17 anos. Como é um animal surpreendentemente fácil de se domesticar, é utilizado para caçar em países como o Irã e a Índia.

Habitat
O caracal é encontrado na África, Oriente Médio, Paquistão e Índia. Habita principalmente estepes secas e semi-desérticas, mas também habita florestas, savanas e cerrados.

Comportamento e Dieta
Os adultos vivem sozinhos ou, menos comumente, em pares. As fêmeas habitam áreas relativamente pequenas, variando de 5 a 57 km2, dependendo da disponibilidade local de presas. Enquanto as fêmeas defendem ativamente seu território contra outras fêmeas, os machos vagam em áreas muito maiores de 19 a 220 km2.

O caracal caça por embosca, aproximando-se cerca de 5 metros de sua presa antes de repentinamente correr e pular sobre ela. Eles matam presas menores com uma mordida na nuca, e animais maiores mordendo a garganta e depois prendendo com suas garras. As vezes quando não pode consumir toda a carne de uma presa maior, ele esconde a carcaça e volta depois para comer. Alguns já foram vistos escondendo carcaças em árvores.

O caracal é conhecido por sua habilidade espetacular de caçar aves, capaz de pegar um pássaro em vôo, às vezes mais do que um por vez. Ele pode pular e escalar excepcionalmente bem, o que lhe permite capturar hyraxes provavelmente melhor do que qualquer outro carnívoro. Pode sobreviver sem beber água por um longo período - a demanda de água é suprida com os fluídos do corpo de sua presa.

Subespécies
    Caracal caracal algira - Norte da África
    Caracal caracal caracal - Leste, Centro e Sul da África
    Caracal caracal damarensis - Namíbia
    Caracal caracal limpopoensis - Botsuana
    Caracal caracal lucani - Gabão
    Caracal caracal nubica - Etiópia, Sudão
    Caracal caracal poecilotis - Oeste da África
    Caracal caracal schmitzi - Israel, Oeste da Ásia, Irã, Arábia, Paquistão, Índia, Jordânia

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br