Floresta Atlântica ou Mata Atlântica

Tags

Floresta Atlântica ou Mata Atlântica 

Floresta Atlântica ou Mata Atlântica
A Floresta Atlântica ou Mata Atlântica é uma das florestas tropicais mais ameaçadas do planeta. No Brasil foi o bioma que mais sofreu com os impactos ambientais causados pelos ciclos econômicos. Em território nacional possuia inicialmente distribuição geográfica do Ceará ao Rio Grande do Sul. Atualmente sobrou apenas 7% de sua área original e, pasmem, desse montante que restou, praticamente 75% está comprometido e em vias de extinção.

Quando os colonizadores aqui chegaram encontraram uma natureza exuberante, pensavam que era uma fonte de riqueza inesgotável e trataram de explorar seus recursos naturais. Nesse bioma foram desenvolvidos os principais ciclos econômicos, atividades exercidas sem nenhum planejamento ambiental promovido por intenso desmatamento e destruição. A principal ameaça no século XX foi e ainda está sendo no século XXI a urbanização e a expansão agrícola, além da exploração predatória das matas e florestas e de levar praticamente a extinção madeiras de lei como mogno, peroba e cerejeira havia ainda um comércio de peles de animais silvestres sem distinção entre répteis, aves e mamíferos tudo era explorado.


Floresta Atlântica ou Mata Atlântica O mapa ao lado mostra a triste realidade brasileira, não resta quase nada desse bioma! A floresta tenta sobreviver as constantes pressões humanas e, mesmo com grandes ameaças à diversidade biológica a Mata Atlântica abriga cerca de 20 mil espécies vegetais e segundo estimativas metade são espécies endêmicas. A fauna da região é impressionante e mais impressionante é a lista de animais em extinção que a região possui, citando alguns: onça-pintada (Panthera onca), tatu-canastra (Priondontes maximus), mico-leão (Leontopithecus sp.). Esse bioma representa sozinho cerca de 15 % de toda a fauna e flora mundial. Composta por uma variedade de formações vegetais, seus remanescentes preservam mananciais hidrícos importantes. A recuperação desse ambiente é um desafio mas é extremamente necessário para a manutenção das atividades que tornam possível a sobrevivência das gerações futuras.

Algumas iniciativas, como o projeto socioambiental Vale do Ribeira, tentam preservar o que resta das matas ciliares mas ainda é pouco. Sem apoio das comunidades e de interesse das políticas públicas pouco poderá ser preservado.

Para preservar um bom começo é conhecer as nossas lideranças e pensar bem em quem iremos eleger para nos representar no congresso federal.

Os micos-leões são primatas de porte pequeno endêmicos da Mata Atlântica, são casais monogâmicos podendo gerar de uma a três filhotes por vez, a família toda cuida dos filhotes! O mico-leão-de-cara-preta foi identificado pela primeira vez em 1990, na região do Superagui, aqui no Paraná, mas já estava em vias de extinção. Existem quatro espécies de micos-leão e todos são naturais do Brasil. são eles:

Mico-Leão-de-Cara-Dourada (Leonpithecus chrysomelas) ocorre no sul da Bahia e nordeste de Minas Gerais;
Mico-Leão-Dourado (Leonpithecus rosalia) encontrado no somente no Rio de Janeiro;
Mico-Leão-Preto (Leonpithecus chrysopygus) ocorre em São Paulo e finalmente,
Mico-Leão-de Cara-Preta (Leonpithecus caissara) encontrado no Paraná e em São Paulo.


Mico-Leão-DouradoMico-Leão-Dourado
Ficha técnica:
Habitat: Mata Atlântica.
Peso: 500 a 700g.
Longevidade: média de 8 a 12 anos.
Tamanho: cabeça e corpo 20 a 33 cm (piquititico), cauda 31 a 40 cm.
Alimentação: frutos, flores, goma, néctar e presas animais, répteis e insetos.
Causas de extinção: redução do habitat e tráfico ilegal de animais silvestres.

Floresta Atlântica ou Mata Atlântica
Floresta Atlântica ou Mata Atlântica
Floresta Atlântica ou Mata Atlântica
Floresta Atlântica ou Mata Atlântica
Floresta Atlântica ou Mata Atlântica

www.megatimes.com.br