Bactérias Gram-Positivas e Gram-Negativas

Bactérias Gram-Positivas e Gram-Negativas

Bactérias Gram-Positivas e Gram-Negativas

A classificação Gram é utilizada para diferenciar as bactérias. Possui esse nome por causa de seu inventor o microbiologista dinamarquês Hans Christian Gram. A técnica Gram consiste na aplicação de uma coloração.

Os dois grupos de bactérias
A técnica Gram divide as bactérias em dois grupos: as bactérias Gram-positivas e as bactérias Gram-negativas. Estão quase iguais no que se refere a número e importância. A diferença básica entre um tipo e outro de bactéria está na sua parede celular.

As Gram-positivas possuem parede celular com uma única e espessa camada de peptidoglicanos. Quando este tipo bacteriano entra em contato com a coloração de Gram adquirem a cor púrpura ou azul quando fixada com cristal violeta. Isto se explica porque estas bactérias retêm o corante presente nestas substâncias.

Bactérias Gram-Positivas e Gram-NegativasA parede das bactérias exibem estruturas diferentes
como representada na figura

As Gram-negativas possuem parede celular mais delgada e apresentam uma segunda membrana lipídica, deferente da membrana plasmática. Quando em contato com a coloração Gram o lipídio da membrana mais externa é dissolvido no álcool e libera o primeiro corante, o cristal violeta. Ao fim do processo essas bactérias estão na cor rosa-avermelhada do segundo corante, a safranina.

As diferentes reações virulentas
As bactérias gram-positivas e gram-negativas possuem formas diferentes de ataque virulento. As gram-negativas possuem característica patológica, devido a substancia LPS. As gram-positivas possuem a característica de aderência, devido à exotoxina, composta pelo ácido lipoteinóico.

Conhecendo o assunto
De acordo com as suas estruturas das paredes celulares as bactérias podem ser coradas ou não pela técnica de coloração pelo corante de Gram (médico dinamarquês que idealizou esta técnica). A parede celular dos microrganismos gram-positivos (coloração azul) é uma estrutura relativamente simples, com espessura de 15 a 50 nm. Ela é composta de 50% de peptídeoglicanos, 40% a 45% de polímeros ácidos (o que resulta na superfície da célula ser polarizada e ter carga negativa) e 5% a 10% de proteínas e polissacarídeos.

A parede celular dos microrganismos gram-negativos (coloração vermelha) é muito mais complexa. Sendo constituída de 1. espaço periplasmático contendo enzimas; 2. camada de peptídeoglicanos; 3. membrana externa que consiste em uma dupla camada lipídica; 4. Polissacarídeos complexos que formam componentes importantes da superfície externa. Estes diferem entre as cepas de bactérias e são os principais determinantes antigênicos. A dificuldade em penetrar nesta camada externa complexa é a razão pela qual alguns antibióticos são menos ativos contra as bactérias gram-negativas (Ex. na Pseudomonas aeruginosa).

No envelope celular das bactérias gram-negativas encontramos quimicamente de 20 a 25% de fosfolipídios e 45 a 50% de proteínas, sendo os 30% restantes de uma lipoproteína, o lipopolissacarídeo.

As bactérias na saúde
As bactérias estão presentes na pauta da saúde em grande parte das vezes como vilãs. Muitas atuam como agentes infecciosos. Por exemplo, o tétano, o antraz, cólera, tuberculose. Porém há outras bactérias que podem ser inofensivas ao homem e algumas vezes até mesmo serem utilizadas na indústria farmacêutica. A bactéria Staphylococcus aureus Cocos gram-positivos de importância médica.

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br