PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DA CAATINGA

Tags

Caatinga (tupi caa=mato e tinga=branco). É um rico bioma que ocorre principalmente em áreas semi-áridas do Nordeste brasileiro. Pode também ser encontrada no norte do Estado de Minas Gerais e no sul dos Estados do Maranhão e Piauí. Cobrindo cerca de 10% do território nacional é um bioma exclusivamente brasileiro, sendo um patrimônio genético rico e variado. O nome caatinga faz alusão à cor clara que este bioma apresenta devido à pequena presença de água na região, o que favorece o surgimento do solo claro e desnudado (sem gramíneas).

Sua vegetação está adaptada à convivência a um ambiente com pouca água. As árvores e os arbustos são em geral xerofíticos, isto é ,cobertos por espessas cascas suberosas, perdendo suas folhas nas estiagens. Estas são adaptações para evitar a perda excessiva de água devido à evaporação. A presença de cactáceas é grande na caatinga, destacando-se o mandacaru e xique-xique. As sementes são em geral duras e bem resistentes ao calor e a formação de xilopódio nas plantas, em sua fase de germinação, favorece sua sobrevivência em um ambiente com deficit hídrico.

As principais características da caatinga são
- Presença de arbustos com galhos retorcidos e raízes profundas; - Presença de cactos e bromélias; - Ávores e arbustos xerofíticos com folhas pequenas. Vegetação caducifólia (perde as folhas na estiagem),

Exemplos de vegetação da caatinga
- Árvores e arbustos: aroeira, angico, juazeiro, umbuzeiro - Bromeliáceas: caroá - Cactáceas: mandacaru, xique-xique e xique-xique do sertão

A caatinga é um bioma extremamente ameaçado de extinção devido ao pastoreio e ao uso de sua vegetação arbórea na produção de carvão vegetal. A perda de cobertura vegetal acarreta o rápido surgimento de áreas em processo de desertificação.

Curiosidade
- Durante o período de seca, o gado da região alimenta-se do mandacaru (rico em água). Já algumas espécies de bromélias (exemplo da caroá) são aproveitadas para a fabricação de bolsas, cintos, cordas e redes, pois são ricas em fibras vegetais