MONUMENTO NATURAL VALE DOS DINOSSAUROS - PB


O Monumento Natural Vale dos Dinossauros é uma unidade de conservação no estado da Paraíba, criada em 27 de dezembro de 2002 pelo Decreto Estadual N.º 23.832.

Localizado na microrregião da depressão do Alto Piranhas, a área abrange mais de 700 km2, do município de Sousa, Aparecida (Paraíba), Marizópolis, Vieirópolis, São Francisco (Paraíba), São José da Lagoa Tapada, Santa Cruz (Paraíba), Santa Helena (Paraíba), Nazarezinho, Triunfo (Paraíba), Uiraúna, São João do Rio do Peixe e Cajazeiras. Os registros mais importantes estão no município de Sousa, distando 7 km da sede do município. O acesso é feito pela PB-391 sentido Sousa/Uiraúna.


Maquete de Dinossauros na Entrada do Parque
Características
O clima é do tipo quente e úmido com chuvas de verão e outono, a temperatura média entre 27º a 28ºC e a precipitação em torno de 800 a 1000mm. A formação florestal é do tipo caatinga em geral de porte arbóreo. Na área existe a maior concentração de pegadas fossilizadas de dinossauros, a mais expressiva do mundo pela variedade de espécies : são pegadas de mais de 80 espécies distintas, variando entre 5 e 40 cm de comprimento, a maioria de dinossauros carnívoros.

Trilha de um Carnossauro

A situação fundiária encontra-se totalmente regularizada, o governo do Estado através da SUDEMA (Superintendência de Desenvolvimento Ambiental) e em parceria com a prefeitura municipal, desapropriou e realizou a compra da área. O monumento natural tem a disposição 15 funcionários de nível médio e superior disponibilizados pela prefeitura de Sousa, além dos técnicos da SUDEMA/CEA (Coordenadoria de Estudos Ambientais), para gerenciar e administrar o monumento. Possui um centro de visitação, constituído por auditório, museu, toaletes, almoxarifado, recepção e quiosques, que servem de apoio para lanches, aulas práticas e vendas de sourvenir, além de estacionamento para carros e ônibus.

Existem na unidade trilhas interpretativas com placas indicativas, e o local se encontra cercado e com portão para o controle de entrada e saída dos visitantes. A visitação é realizada durante todo o ano, por escolas na prática de Educação Ambiental, por turistas e pesquisadores. Atualmente recebe duas mil pessoas por mês.

Fonte: Wikpedia