Guaivira (Oligoplites saurus)


Guaivira (Oligoplites saurus)


Guaivira (Oligoplites saurus)Características: também conhecida como salteira. Corpo alongado, estreito e comprido, espinhos anteriores curtos, maiores e mais evidentes nos jovens, maxilares grandes e estreitos com uma única série de dentes no superior e com o perfil do inferior muito convexo. Parte posterior da dorsal e anal formada por raios praticamente isolados, quase como pínulas. Escamas embebidas na pele, dando a esta uma aparência muito macia. P ossui bela coloração prateada, com alguns nuances em seu dorso que variam do azul ao verde. Ventre e flancos freqüentemente dourados. Sua cauda é bem amarela. Pode alcançar 60 cm de comprimento e peso em torno de 2 kg . Suportam muito bem grandes variações de salinidade e gostam de acompanhar as marés, que revolvem o fundo, buscando comida.

Habitat: peixe costeiro, freqüenta mangues, estuários, canais, praias e regiões próximas de ilhas e pontas de pedras, da superfície ao fundo . Quando na superfície saltam fora da água, em perseguição a peixes menores. Os jovens são vistos flutuando na superfície, com a cabeça para baixo, lembrando folhas de mangue, em disfarce evidente, mesmo que não haja detritos na área.

Guaivira (Oligoplites saurus)
Guaivira (Oligoplites saurus)
Guaivira (Oligoplites saurus)

Ocorrência: todo o litoral do Brasil.

Hábitos: forma grandes cardumes ou grupos moderados.

Alimentação: pequenos peixes, lulas e crustáceos. Há relatos de que os jovens desta e das demais espécies do gênero se alimentam de escamas de peixes maiores.

Reprodução: pela presença comum de jovens em águas estuarinas e canais de mangue admite-se que a sua reprodução ocorra em tais áreas e não em mar aberto.

Ameaças: poluição e destruição do habitat.


www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br
www.klimanaturali.org