Ostra do Mangue (Crassostrea rhizophorae)

Tags

Ostra do Mangue (Crassostrea rhizophorae)

Ostra do Mangue (Crassostrea rhizophorae)

Características: a Ostra do Mangue (Crassostrea rhizophorae) também conhecida como ostra nativa, possui a concha com duas valvas irregulares e ásperas. Tem cor cinzenta e comprimento máximo de cerca de 10 a 12 cm de concha. Vem sendo muito utilizada na maricultura.

Habitat: estuários e mangues.

Ocorrência: do Caribe até Santa Catarina.

Hábitos: estuarinas que se fixam nas raízes de mangue, tipicamente nas raízes aéreas do mangue vermelho (Rhizophora mangle), podendo formar agregados submersos (bancos). Suportam variedade de salinidade e amplitude de maré.

Alimentação: organismo filtrador, que se alimenta principalmente de fitoplâncton.

Ostra do Mangue (Crassostrea rhizophorae)Reprodução: sexos separados , com picos de reprodução nos meses de março e outubro. Podem apresentar inversão sexual.

Predadores naturais: pequenos caranguejos da família Porcellanidae e, principalmente, os platelmintos dos gêneros Stylocus e Pseudostylochus , conhecidos popularmente como planária ou lesma do mar. Os gastrópodes Thais (Stramonita) haemastoma e Cymatium parthenopeum parthenopeum , conhecidos popularmente como buzo e caramujo peludo, respectivamente, também causam mortalidades expressivas nas ostras juvenis e adultas. O siri azul Callinectes sapidus preda as ostras quebrando as conchas com auxílio de suas quelas (garras). As estrelas-do-mar atacam as ostras abrindo as valvas com auxílio de seus braços. Alguns peixes da família Scianidea (Pogonias chromis), o baiacú (Spheroides testudineus) e os sargos (Arcosargus probatocephalus) apresentam o hábito de se alimentar de mexilhões, podendo também atacar as ostras.

Ameaças
: poluição, destruição de bancos naturais pela cata predatódia, destruição do habitat e roubo nas unidades de produção.

www.megatimes.com.br
www.geografiatotal.com.br