Durian (Durio zibethinus)

Durian (Durio zibethinus)

Durian (Durio zibethinus)

Durian (Durio zibethinus) talvez se pareça com uma daquelas lendas urbanas, talvez algo que começasse com “um amigo de um amigo meu uma vez conheceu um cara que comeu uma fruta insuportavelmente fedorenta!”. Mas não, a durian realmente existe. Na verdade, trata-se de um fruto exótico incrivelmente apreciado em países do leste asiático.

Durian é descrita como macia e suculenta, sendo o fruto de uma árvore do gênero Durio, pertencente à família Malvaceae — que também inclui o hibisco e o quiabo, por exemplo. Em termos botânicos, é conhecido como Durio zibethinus.

Durian (Durio zibethinus)

Originalmente encontrado em Brunei, na Indonésia e na Malásia, o gênero Durio conta atualmente com 30 espécies descobertas, embora apenas nove entre elas gerem frutos comestíveis. Entre estas, é necessário esperar por cinco anos (contados a partir da plantação) para que seja feita a colheita — em árvores que podem atingir até 50 metros de altura.

Entretanto, talvez o que seja mais notável no durian seja mesmo a peculiaridade do sabor e do cheiro associados — o qual, conta-se, é praticamente capaz de atravessar paredes. São várias comparações: um par de meias sujas, algum material em estado avançado de putrefação etc. Bem, mas qual será a sensação de se comer uma durian? Para quem não pode sair comprar uma no mercado, talvez o vídeo abaixo ajude a elucidar a questão.

Durian (Durio zibethinus)

Proibido em hotéis e locais públicos
Independentemente de ser incrivelmente apreciado por muita gente na porção leste da Ásia — e também em outras regiões, naturalmente —, o odor terrível e intenso do durian precisou ser reconhecido pelas autoridades. De fato, a fruta acabou sendo proibida em locais públicos, tais como parques, shoppings, hotéis etc.

Mesmo os detratores do durian precisam fazer uma concessão: trata-se de um fruto rico em diversas vitaminas e minerais. Isso provavelmente o colocaria no lugar do óleo de fígado de bacalhau, quem sabe? Confira abaixo algumas das propriedades do durian:
  • Sendo uma fruta tropical, o durian traz propriedades semelhantes às da banana e do abacate, por exemplo. Isto é, trata-se de um fruto rico em energia, vitaminas e minerais.
  • A polpa macia e a composição de açúcares simples (como a frutose e a sacarose) fazem do durian um alimento de fácil digestão e também capaz de revitalizar o organismo rapidamente. Embora seja bastante calórico, o fruto é desprovido de quaisquer gorduras saturadas e, é claro, colesterol.
  • O durian é rico em fibras, o que é um verdadeiro “presente” para os intestinos.
  • Trata-se de uma fruta rica em vitamina C, um antioxidante importante para aumentar a resistência do organismo a agentes infecciosos.
  • Durian é uma excelente fonte de potássio — um importante eletrólito celular que auxilia no controle dos batimentos cardíacos e da pressão arterial.
  • Trata-se, por fim, de fonte de aminoácidos essenciais, como o triptofano — que, no corpo, metaboliza-se em serotonina e melatonina, neurotransmissores importantes para a indução do sono e para o tratamento de epilepsias.
Enfim, mas serão o odor e o sabor do durian realmente suportáveis? Talvez o melhor seja você mesmo experimentar — embora seja aconselhável evitar locais públicos. Há opiniões positivas, afinal: “É um sabor excelente que ultrapassa o de todos os outros frutos do mundo”, afirmou um viajante inglês sobre o fruto em 1599.

Durian (Durio zibethinus)

www.klimanaturali.org
www.megatimes.com.br