Ilha de Galés, Santa Catarina, Abriga Espécies Raras

Ilha de Galés, Santa Catarina, Abriga Espécies Raras

Ilha de Galés, Santa Catarina, Abriga Espécies Raras
Mergulho na Ilha das Galés (Foto: Alcides Dutra/Instituto Larus)

A Ilha das Galés pertence à Reserva Marinha do Arvoredo e fica próxima ao município de Bombinhas, no Litoral Norte de Santa Catarina. O local possui grande variedade de peixes, incluindo garoupas e robalos. No local, o único tipo de mergulho permitido é de pesquisadores em trabalhos autorizados pelo ICMBio.

No local existe um navio cargueiro afundado, que se tornou um criadouro natural de peixes para a região. O cargueiro Lily afundou no dia 17 de outubro de 1957. Ele fazia o roteiro Rio de Janeiro/Santa Catarina e, durante um nevoeiro, bateu contra as rochas. Confira algumas espécies encontradas na região e fotografadas durante mergulho do biólogo Alcides Dutra, presidente do Instituto Larus, no dia 30 de outubro:

O paguro é um crustáceo que habita uma concha que herdou de algum molusco. Ele a utiliza para proteção e troca a concha quando a atual fica muito pequena, segundo informações passadas pelo Instituto Larus.

Paguro
Paguro é um dos crustáceos encontrados na Ilha (Foto: Alcides Dutra/Instituto Larus)

O peixe paru, também conhecido como peixe-frade, costuma nadar em pares. Segundo informações passadas pelo Instituto Larus, quando jovem, o peixe faz serviço de limpeza, removendo parasitas e pele morta de outras espécies. Este ao lado é um filhote, e pode ser chamado também de Paruzinho.

Paru
Paru esperando algum peixe para oferecer seus serviços de limpador (Foto: Alcides Dutra/Instituto Larus)

As arraias podem ser encontradas em todas as águas tropicais do Oceano Atlântico. No Brasil, ocorrem mais frequentemente no Sudeste e Sul do país. Elas ficam, normalmente, no fundo de estuários e baías, apesar de serem capazes de nadar grandes distâncias em mar aberto.

Arraia
Arraia foi fotografada durante mergulho na Ilha de Galés (Foto: Alcides Dutra/Instituto Larus)