Terraços de Arroz de Banaue | Filipinas

Terraços de Arroz de Banaue | Filipinas

Terraços de Arroz de Banaue | Filipinas
 Numa altitude de 1.500 metros e cobrindo uma área de 11.000 km2, os Terraços de Arroz de Banaue existem a pelo menos 2.000 anos. São considerados pelos Filipinos como a Oitava Maravilha do Mundo. O local foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Terraços de Arroz de Banaue, uma das maravilhas do mundo

A técnica de plantação na forma de degraus é milenar e resulta de um método muito antigo de irrigação, porém muito eficaz, tanto é que é usado até hoje. O povo Ifugao vem utilizando esse sistema nas Filipinas, de modo sustentável e produtivo, ao longo de gerações.

O sistema de irrigação dos arrozais é mundialmente reconhecido pela sua surpreendente harmonia com a natureza. Na época das chuvas, os cumes das colinas captam a água das chuvas, a qual é coletada e distribuída entre os terraços de arroz para irrigação. Eficaz, o sistema evita as inundações e a erosão. Os arrozais, além disso, funcionam como filtros naturais que fornecem água potável aos habitantes dos vale logo abaixo dos arrozais.

O modo de vida do povo Ifugao é natural: sociedade, cultura, agricultura e natureza convivem e interagem harmoniosamente. Há dignidade nessa forma simples de se viver e interagir com a natureza.

Terraços de Arroz de Banaue | Filipinas

Nos últimos anos, o turismo cresceu muito na região por oferecer várias atividades ao turistas, que incluem o tradicional passeio pelos Terraços de Arroz, a visita às tribos do povo Ifugao no sopé das montanhas e, uma atração agora considerada especial, o Mumbaki, um xamã Ifugao, que realiza rituais de cura espiritual. Além disso, na região há muitas belezas naturais para se conhecer, principalmente, lindas quedas de água.

Terraços de Arroz de Banaue | Filipinas

Os moradores nativos do local, o povo Ifugao, sempre plantaram arroz nos terraços de Banaue, no entanto, mais e mais jovens da tribo estão deixando de trabalhar nas plantações e optando por trabalhar em atividades voltadas ao ecoturismo local, pois é mais fácil viver do turismo e permite maiores rendimentos: alugar a casa para turistas, cobrar para se deixar ser fotografado ao lado de turistas, exercer a função de guia turístico.

O resultado disso tem sido uma gradual degradação desse sistema de plantação característicos do local, o qual requer constante atenção e conservação. Em 2010, ocorreu algo muito preocupante. Por falta de pessoas para cuidar da plantação, boa parte dos terraços de arrozais não foi plantada. A paisagem transformou-se em desolação: terraços completamente secos. Algo realmente desalentador.

A exploração do turismo local, ao mesmo tempo que precisa da beleza dos arrozais para sobreviver, constitui-se numa ameaça à sua preservação. O turismo aumenta ano a ano. A ideia é que os principais hotéis da região, em parceria com o povo Ifugao, se responsabilizem por cuidar dos arrozais.

Os jeepneys são o meio de transporte mais popular nas Filipinas. São conhecidos por estarem sempre superlotados e pela decoração extravagante. Os jeepneys são jipes iguais a aqueles utilizados com propósitos militares na II Guerra Mundial. Foram modificados e adaptados pelos filipinos para uso como meio de transporte comum. São agora o meio mais popular de transporte. Acomodam cerca de 20 pessoas no interior e outras tantas no teto, que se seguram habilmente a cada curva.