GESTÃO AMBIENTAL: FUNÇÃO DO GESTOR AMBIENTAL

FUNÇÃO DO GESTOR AMBIENTAL

O papel de todo gestor é o de coordenar pesquisas que resulte bens sociais e culturais em vários setores. Formar gestores é fomentar a pesquisa, desenvolver idéias e criar discussões essenciais para a descoberta científica. Mas como toda profissão, o gestor precisa seguir códigos de ética. O gestor ambiental tem que levar em conta que a sua prática deve seguir respeitando o meio ambiente e a sociedade. Temas como sustentabilidade e preservação são os principais motivos que impulsionam a carreira de um gestor em busca de meio ambiente respeitado por todos.

O gestor ambiental deve ter em mente várias ideias básicas capazes de compor sua atividade. Deve ter noção que o homem é uma fonte inesgotável de possibilidade, que a natureza e o meio ambiente sofrem com as alterações do homem, deve respeitar e agir de acordo com as leis que lhe são concedidas. Além disso, deve-se ter noção que o mundo hoje é uma aldeia global e que qualquer atitude, por menor que seja, afetará grandes proporções tanto na área científica quanto social.

Por isso a razão da ética profissional existir. A ética nos guia no respeito ao próximo e a nós mesmos. Antes de tudo, devemos estar engajados na proposta que escolhemos, a de defender o meio ambiente. O futuro, com grandes desafios, propõe vários caminhos a seguir. Porém, apenas uma atitude é a mais recomendável seja qual for o caminho: a atitude ética.

O gestor ambiental pode melhorar a imagem de pequenas empresas por exemplo. Hoje, com o aumento da preocupação com o meio ambiente e pela escolha dos clientes por empresas que investem na preservação da natureza, a imagem de uma empresa melhora bastante diante da sociedade quando se vê o trabalho de gestores ambientais dentro dela. O gestor ambiental além de ajudar a empresa com técnicas para não poluir o meio ambiente, acaba minimizando os resíduos eliminados através do aproveitamento de materiais e outras medidas.

O gestor ambiental é aquele que deve gerar o projeto ambiental de uma empresa ou de uma Instituição. É de competência do gestor planejar e administrar programas de gerenciamento ambiental, implantação de certificados, controle de qualidade, etc. O profissional deve estar apto a manejar áreas rurais recorrendo a serviços especializados como agrônomos, veterinários etc. As principais atividades de um gestor são: participar na elaboração de relatórios sobre impactos ambientais (RIMA), documento indispensável da realização de grandes empreendimentos, controlar mecanismos de tratamento, estocagem etc, mediar a relação de empresas com organizações voltadas para a preservação do meio ambiente, orientar a acessoria de imprensa sobre os problemas a serem resolvidos, tomar medidas para que o impacto social e ecológico dos acidentes seja reduzido, acessorar empresas que pretendem obter certificados de excelência ambiental (ISO 14000), fornecer informações sobre a toxicidade dos produtos às agências públicas de fiscalização sanitária, participar no processo de compra de materiais incluindo exigências de qualidade e conceber programas de conscientização ambiental.

É essencial que o gestor siga os códigos éticos propostos pela sociedade, pois os assuntos pela qual o gestor ambiental trata estão internamente ligados à mídia e à opinião pública. Trabalhar com questões ambientais hoje em dia, num momento em que diariamente nos telejornais se encontram novas denúncias de madeireiras ilegais, intoxicação humana por poluição, derramamento de tóxicos em rios e lagos o gestor se torna um profissional visado, sempre questionado por suas atitudes. A ética na profissão de gestor é essencial para se construir planos reais de ação, de preservação, sempre buscando um diálogo entre a sociedade e o Estado.



Gostou? Compartilhe: