Tubarão-Azul ou Cação-Azul (Prionace glauca)


Tubarão Azul ou Cação Azul (Prionace glauca)

Tubarão-Azul ou Cação-Azul (Prionace glauca)
Prionace glauca
Ordem: Carchariniformes

Os cações-azuis estão entre os tubarões mais comuns e amplamente distribuídos do mundo. Costumam ser avistados em alto mar e ocasionalmente em águas costeiras. São conhecidos por suas incríveis habilidades migratórias - há registros de espécimes que nadaram milhares de quilômetros entre dois continentes em apenas alguns meses.

Os cações-azuis são populares na pesca esportiva e costumam ser alvo de pescadores em barcos. Mas a verdadeira ameaça vem dos barcos pesqueiros comerciais, que abatem cerca de 20 milhões de cações-azuis por ano enquanto pescam outras espécies. A maioria das barbatanas usadas nas sopas de barbatana de tubarão na Ásia vêm de cações-azuis.

Tubarão-Azul ou Cação-Azul (Prionace glauca)Tamanho máximo : 3,8 metros

Distribuição: Em todo o mundo, em águas temperadas e tropicais, especialmente em mar aberto.

Dieta: Pequenos peixes ósseos e lulas.

Reprodução: São vivíparos e geram entre 20 e 50 filhotes.

outros nomes: blue shark, tubarão-azul, focinhudo, mole-mole.



Tubarão-Azul ou Cação-Azul (Prionace glauca)Características: também conhecido como tintureira, é o tubarão mais abundante no planeta. Corpo alongado, liso, com focinho comprido e cónico. Olhos grandes e redondos. A primeira barbatana dorsal é baixa e de vértice arredondado. As peitorais têm a forma de foice, são estreitas, compridas e agudas. A nadadeira dorsal é de tamanho moderado. Possui uma pequena quilha ligeira no pedúnculo caudal e a cauda é estreita, com lóbulo ventral longo. Linhas labiais curtas, que alcançam o nível do olho. Dentes superiores triangulares e curvados, bordas serrilhadas e bases que se sobrepõem.

A maxila superior geralmente tem um dente mediano simétrico e 14 dentes em um ou outro lado. Os dentes na maxila inferior são de 13 a 15 em cada lado, com bordas serrilhadas finas, triangulares, quase simétricos. Coloração dorsal é azul-viva, os flancos são azul mais claro e o ventre é esbranquiçado. O contraste nas cores protege e proporciona camuflagem para o tubarão no oceano aberto. O comprimento total do corpo deste tubarão pode atingir 4 m. É considerada uma espécie potencialmente perigosa para o homem.

Habitat: pelágico oceânico da superfície aos 600 m de profundidade , entretanto pode eventualmente chegar a águas costeiras.

Ocorrência: toda a costa brasileira.

Hábitos: costumam formar grandes grupos que viajam pelos mares, percorrendo distâncias de até 1.200 Km. Entre os tubarões pelágicos, este é sem dúvida o maior migrador. Estudos de marcação demonstraram já a ocorrência de deslocações transatlânticas, fortalecendo a hipótese da existência de uma única população de tubarões azuis no Atlântico Norte. Ao longo desta vasta área a população parece segregar-se por sexos e fases de vida, aproveitando os principais sistemas de correntes para se deslocar.

Alimentação: peixes, lulas, pequenos tubarões, caranguejos e aves marinhas, podendo entretanto alimentar-se também de "carniça" de cetáceos e ocasionalmente de lixo fornecido por navios.

Reprodução: vivíparo e ambos os sexos atingem a maturação sexual aproximadamente aos 2,2 m, quando têm 6 anos de idade. As fêmeas passam por uma fase sub-adulta entre 1,7- 2,2 m. Embora ainda não tenham atingindo a maturidade sexual, durante esta fase as fêmeas já podem acasalar armazenado esperma até ao momento da sua maturação, altura em que produzem a fertilização. Em média cada fêmea desenvolve cerca de 80 embriões (existindo registos de 135). O nascimento das crias ocorre após um período de gestação que dura de 9 a 12 meses. Os indivíduos recém-nascidos medem cerca de 45 cm.

Predadores naturais: tubarão mako e tubarão branco.

Ameaças: a espécie está perto de ser considerada vulnerável devido à pesca predatória. A Poluição é outra grande ameaça.

www.megatimes.com.br