LEÃO (Panthera leo)

O leão é um dos quatro grandes felinos do gênero Panthera. Com alguns machos superando 250 kg de peso, é o segundo maior felino depois do tigre. Leões selvagens ocorrem atualmente na África Subsaariana e na Ásia, com uma população remanescente em perigo no Parque Nacional da Floresta de Gir, na Índia, tendo desaparecido do norte da África e Sudoeste da Ásia em tempos históricos. O leão é uma espécie vulnerável, devido ao declínio da população, possivelmente irreversível, de 3-50% nas duas últimas décadas na África. As populações de leões não estão protegidas fora das reservas e parques nacionais. Atualmente, a perda de habitat e conflitos com os seres humanos são as maiores ameaças para este felino.

Leões vivem de 10-14 anos na natureza, e em cativeiro podem viver mais de 20 anos. Na natureza, os machos raramente vivem mais do que 10 anos, pois ferimentos causados pela contínua luta com machos rivais reduzem significativamente sua longevidade. Habitam planícies e savanas, embora sejam encontrados em regiões de arbustos e florestas. Os leões são excepcionalmente sociais em comparação com outros felinos. Um grupo de leões é composto por fêmeas e filhotes descendentes, e um pequeno número de machos adultos. Grupos de fêmeas geralmente caçam juntas, capturando principalmente ungulados de grande porte. Apesar de leões geralmente não caçarem humanos, alguns casos já foram relatados.

Os leões são os únicos membros da família dos felinos que apresentam dimorfismo sexual, isto é, machos e fêmeas são distintamente diferentes - os machos têm juba.

O peso de leões adultos varia entre 150-250 kg para os machos e 120-182 kg para as fêmeas. Os machos medem (cabeça-corpo) 170-250 cm de comprimento e as fêmeas 140-175 cm. O comprimento da cauda é 90-105 cm nos machos e 7-10 cm nas fêmeas.

A característica mais distintiva compartilhada por machos e fêmeas é que a cauda termina num tufo peludo. É o único felino que tem esse tufo de pelos na extremidade da cauda.

Caça e dieta
Os leões são animais poderosos que normalmente caçam em grupos coordenados, o que aumenta a probabilidade de uma caça bem sucedida. As presas geralmente são grandes mamíferos, com uma preferência por gnus, impalas, zebras, búfalos e javalis na África, e nilgai, javalis e várias espécies de veados na Índia. Muitas outras espécies são caçadas, com base na disponibilidade. Incluirá principalmente ungulados com peso entre 50 e 300 kg como kudu, bubalú (uma espécie de antílope africano), óryx e eland.

Reprodução
O período médio de gestação é de 110 dias. A fêmea dá à luz uma ninhada de 1-4 filhotes que pesam 1,2-2,1 kg. Cerca de 80% dos filhotes morrem antes dos 2 anos de idade. Leões machos atingem a maturidade em cerca de 3 anos de idade e as fêmeas aos 4-5 anos de idade.

Distribuição e habitat
Na África, os leões podem ser encontrados em savanas com árvores de Acácia espalhadas que servem de sombra. Na Índia, seu habitat é uma mistura de floresta seca de savana e floresta decídua muito seca.

A maioria dos leões vivem atualmente no leste e sul da África, e seus números estão diminuindo rapidamente, com uma queda estimada de 30-50% ao longo das duas últimas décadas. Estimativas da  população de leão-africano varia entre 16.500 e 47.000 indivíduos vivendo na natureza em 2002-2004. As principais causas do declínio incluem doenças e a interferência humana. A perda de habitat e os conflitos com os seres humanos são considerados as ameaças mais significativas para a espécie. As populações remanescentes estão muitas vezes isoladas geograficamente umas das outras, o que pode levar a endogamia e, conseqüentemente, redução da diversidade genética.

O leão-asiático, atualmente sobrevive apenas em torno da floresta de Gir no noroeste da Índia. Cerca de 300 leões vivem em um santuário de 1.412 km² no estado de Gujarat, que cobre a maior parte da floresta.

Subespécies
Atualmente 8 subespécies são reconhecidas:

    Panthera leo persica (leão-asiático) - floresta de Gir, na Índia.
    Panthera leo azandica (leão-do-nordeste-do-congo) - nordeste do Congo.
    Panthera leo senegalensis (leão-do-oeste-africano) - oeste da África, do Senegal à Nigéria.
    Panthera leo nubica (leão-do-leste-africano ou leão-masai) - leste da África, da Etiópia e Quênia à Tanzânia e Moçambique.
  Panthera leo bleyenberghi (leão-do-sudoeste-africano ou leão-katanga) - sudoeste da África, Namíbia, Botswana, Angola, Katanga (Zaire), Zâmbia e Zimbabwe.
    Panthera leo krugeri (leão-do-sudeste-africano ou leão-transvaal) - região de Transvaal no sudeste da África, incluindo o Parque Nacional Kruger.
    Panthera leo melanochaita (leão-do-cabo) - extinto da natureza por volta de 1860.
    Panthera leo leo (leão-da-barbária) - extinto da natureza - era encontrado de Marrocos ao Egito.


Luciano Mende