Babaçu, Planta da Família das Palmáceas

Babaçu, Planta da Família das Palmáceas

Babaçu, Planta da Família das PalmáceasBabaçu (Orbignya phalerata, Mart.) é uma planta da família das palmáceas Arecaceae, dotada de frutos drupáceos com sementes oleaginosas e comestíveis das quais se extrai um óleo, empregado sobretudo na alimentação, remédios, além de ser alvo de pesquisas avançadas para a fabricação de biocombustíveis.As folhas(chamadas de palhas pelos maranhenses) é muito útil na confecção de belíssimos artesanatos e na cobertura de casas. As palmeiras de babaçu são encontradas com mais intensidade nos estados do Maranhão, Piauí,Tocantins e Pará.

Do broto, se extrai palmito de boa qualidade, o fruto, enquanto verde, serve para defumar a borracha. Quando maduro, a parte externa é comestível. Das folhas e espatas se fabricam esteiras, cestos, chapéus, etc. Essa palmeira é muito comum no Maranhão, Piauí, Pará e Tocantins. Mas é no Maranhão que essa palmeira existe mais, sendo considerada uma planta nativa.

Sinonímia: bauaçu, baguaçu, auaçu, aguaçu, guaguaçu, oauaçu, uauaçu, coco-de-macaco, coco-de-palmeira, coco-naiá, coco-pindoba, palha-branca. Espanhol: babasú, shapaja, cusi, catirina; Inglês: babasu palm.

Sinonímia botânica: Attalea speciosa Mart. ex Spreng., Orbygnia martiana Barb. Henderson et al. (1995), O. phalerata Mart., O. martiana Barb. Rodr., Orbygnia speciosa (Mart. ex Spreng.) Barb. Rodr.,

O fruto do Babaçu possui diversas utilidades. É possível fazer artesanato com as folhas e espatas, por exemplo, cestos, chapéus e esteiras. As folhas também servem como cobertura de casas. Do broto se extrai um palmito de boa qualidade e enquanto o fruto está verde serve para defumar borracha.

Quando amadurece o fruto torna-se comestível. Da amêndoa dentro do fruto é retirado um dos melhores azeites da culinária brasileira. A casca e o fruto inteiro podem ser utilizados como carvão. A fumaça produzida pelo carvão de babaçu serve como um eficiente repelente de insetos. As amêndoas extraídas do fruto são o principal produto de valor mercantil. O único problema da extração de amêndoas está no fato de que é realizado manualmente e após inúmeras tentativas de tornar o processo industrializado, realizado por máquinas, não se chegou a uma solução.

A amêndoa do babaçu contém altos teores de matérias graxas, sendo assim muito utilizado na indústria alimentícia. Principalmente para a fabricação de óleo cru. Este óleo é subproduto para a fabricação de sabão, glicerina e óleo comestível, o que mais tarde torna-se margarina. A amêndoa verde quando ralada e espremida com um pouco de água fornecem um leite que possui características bastante semelhantes ao leite humano. É possível retirar outros produtos da casca do coco, produtos como etanol, metanol, coque, carvão reativado, gases combustíveis, ácido acético e alcatrão.

O babaçu depois de decomposto pode ser utilizado como adubo orgânico.

www.megatimes.com.br